Agosto, o mês que todos gostam e onde muitos vão buscar forças para os restantes 11 meses do ano. Por acaso, faz-me alguma confusão como é que as pessoas aguentam 11 meses só focadas no trabalho e na poupança para depois ter um mês "à Lord", mês esse que, depois, passa tão rápido, mas cada um sabe de si. Não quero mandar na vida de ninguém, mas acho que ir curtindo durante o ano todo é mais engraçado e, já que estamos em Portugal, devíamos usar a vantagem deste país estar carregado de feriados.

Andei pelo norte de Portugal e já se vêem centenas de carros com matrículas da Suíça, de França, do Luxemburgo, até uma Escalade com matrícula da América vi. Claramente que os nossos imigrantes quando voltam, deixam muito aqui. Contribuem muito para a nossa economia e também investem muito em Portugal. Creio que isto acontece em maior força no norte.

Estive alojado muito perto de Espanha, o que fez com que fizesse muitas viagens até ao país vizinho para fazer compras e, cada vez tenho mais a certeza, que Portugal é um país só para duros. As diferenças são enormes. Considero-me uma pessoa informada sobre diferentes culturas, percebo Inglês, viajo e gosto de me informar sobre o que se passa lá fora, mas há pessoas em Portugal que não têm a mínima noção do que se passa lá fora.

Podia tocar em mil assuntos, mas vou falar da diferença salarial e do custo das coisas, como o ordenado mínimo é muito superior em Espanha e como as coisas são mais baratas. É ridículo, nós recebemos menos e pagamos mais. Como não vai o português sair do seu país? Ele não quer, ele é obrigado a sair, e estou apenas a comparar com Espanha, nem vou comparar com países como a Suíça ou o Luxemburgo.

O nosso país é lindo, tem uma gastronomia que pode estar entre as melhores do mundo, mas é uma MERDA para se criar alguma coisa e tentar fazer vida, por isso temos pessoas com 30 anos a morar com os pais. Como pode uma pessoa, que ganha 800€ por mês, pagar uma renda de um T1 em Lisboa?!

Andei pelos supermercados espanhóis com uma aplicação portuguesa, onde fui consultando os artigos nos supermercados em Portugal e, posso afirmar, é uma grande diferença de valores.

De facto temos de gostar muito do nosso país para continuar a viver e contribuir aqui. Lembro-me de quando fui morar para Inglaterra, em 2003, e da primeira vez que recebi o ordenado. Era tanto dinheiro que pensei que se tinham enganado! Até fui falar com um responsável, ao que ele me disse que por ter feito algumas horas e um feriado o valor estava correctíssimo. Foi a primeira vez que tive a sensação que ia ser rico. De facto as diferenças são enormes…

Voltando ao nosso país vizinho, os saldos são outra coisa de meter inveja. Ganham mais e ainda podem adquirir bons produtos a um valor muito inferior. Também temos os nossos Outlets, os nossos saldos, mas não se comparam. Em Espanha facilmente encontramos peças da Tommy Hilfiger ou da Calvin Klein em desconto, grande desconto, por cá nunca vi.

De facto, Portugal é mesmo para rijos. O meu conselho é: se está difícil em Portugal, vai para fora. O mundo é enorme, para estarmos a ser infelizes parados num sítio à espera de um dia melhor.

Vou mencionar algumas coisas que notei em Espanha que podiam e deviam melhorar em Portugal:

  • Ordenado mínimo;
  • IVA;
  • Preço do combustível;
  • Preço dos arrendamentos;
  • Preço das viaturas.

Mas quero também mencionar coisas que nos fazem não querer sair de Portugal:

  • A gastronomia;
  • O tempo;
  • As pessoas;
  • As festas;
  • As praias;
  • O futebol.

Se te consideras uma pessoa de desafios e pronta para qualquer missão, continua por cá. Se com todos estes contras, consegues ter uma boa vida em terras lusas, és um verdadeiro herói. E lembra-te: sempre que estiveres perto de Espanha vai atestar o depósito.

-Sobre Nuno Varela-

Nuno Varela, 36 anos, casado, pai de 2 filhos, criou em 2006 a Hip Hop Sou Eu, que é uma das mais antigas e maiores plataformas de divulgação de Hip Hop em Portugal. Da Hip Hop Sou Eu, nasceram projetos como a Liga Knockout, uma das primeiras ligas de batalhas escritas da lusofonia, a We Deep agência de artistas e criação musical e a Associação GURU que está envolvida em vários projetos sociais no desenvolvimento de skills e competências em jovens de zonas carenciadas.Varela é um jovem empreendedor e autodidata, amante da tecnologia e sempre pronto para causas sociais. Destaca sempre 3 ou 4 projetos, mas está envolvido em mais de 10.

Texto de Nuno Varela
Fotografia de Pedro Vaccaro
gerador-gargantas-soltas-nuno-varela