A 6ª Edição do MEXE - Encontro Internacional de Arte e Comunidade acontece de 18 de setembro a 31 de outubro de 2021, tendo como tema principal "O Risco", procurando abordar, numa vasta programação, o risco de desistência do humano e as múltiplas possibilidade de ser e estar. Ao longo dos meses, Porto, Viseu e Lisboa recebem os vários eventos do MEXE, avançando com BOCA, Centro Cultural das Fontainhas e Altamira 2042, como primeiros projetos confirmados nesta edição de 2021.

Este encontro procura dinamizar as práticas artísticas comunitárias, apontando o foco para a reparação, restauração e renovação de vivências, num culminar de trocas culturais que explorem aquilo que está para além do medo, do bloqueio e do controlo humano.

O MEXE 2021 conta com o projeto Altamira 2042, uma performance desenvolvida no Brasil, em torno do rio Xingu, por Gabriela Carneiro da Cunha. Neste trabalho estão reunidos testemunhos de rios que experienciaram catástrofes, partindo do olhar do próprio rio e da população que o rodeia. No âmbito da iniciativa do MEXE, a artista irá desenvolver junto da população de Miragaia, no Porto, uma performance sobre a relação da cidade com o rio Douro.

O Centro Cultural das Fontainhas - Laboratório dos Riscos Impossíveis, apresenta um projeto que potencia a apropriação da linguagem sobre o "risco", tema central da 6ª edição do MEXE. O movimento criado em maio do ano passado, que surge nas Fontainhas, no Porto, dedica-se à exploração artística em comunidade, desenvolvendo linguagens a partir do corpo, do espírito e da liberdade individual e coletiva. A dupla Dayana Lucas e Cecília de Fátima, em conjunto com os músicos oriundos da Catalunha, Sara Fontán e Edi Pou, dão origem a um concerto de participação comunitária, inspirado neste território e nos seus habitantes.

A presença do coletivo BOCA é marcada pelo projeto Sabor Visceral do Futuro, que une pessoas de vários contextos sociais e profissionais, numa oficina gastronómica que quer proporcionar uma troca de experiências e memórias. Esta experiência resultará numa refeição final que inverte os papéis tradicionais dos participantes, entre eles uma chefe, duas consultoras, uma designer, sete trabalhadores e moradores das periferias da cidade do Porto.

O MEXE, numa parceria com várias entidades de ensino superior portuguesas e brasileiras, já abriu candidaturas para a 4ª edição do EIRPAC - Encontro Internacional de Reflexão sobre Práticas Artísticas Comunitárias, que procura propostas de comunicação, oficina, poster e trabalho artístico para integrar o evento, entre os dias 21 a 24 de setembro e 2021. Até dia 16 de maio, é possível submeter a candidatura através da página www.eirpac.org.

Texto de Ana Mendes
Fotografias da cortesia de MEXE

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.