Depois de ter visto a sua edição de 2020 cancelada, o MIL - Lisbon International Music Network anunciou na passada sexta-feira que um conjunto de conversas a acontecer digitalmente - mas não em livestream - sobre temas que seriam levantados na edição física do festival. A primeira é já no dia 27 de maio, às 17h00, e foca-se no processo de desconfinamento do setor da música ao vivo.

Neste painel de arranque reúnem-se clubes e salas de espetáculos, para que possam juntos pensar no regresso aos palcos. Moderada por Gonçalo Frota, jornalista do jornal Público, a conversa conta com Alexandra Campos Vidal (fundadora e gestora das DAMAS - Bar • Sala de Concertos), Daniel Pires (gestor e programador artístico do Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural), Gustavo Rodrigues (co-fundador do Village Underground Lisboa), Paulo Brandão (director artístico do Theatro Circo), Pedro Azevedo (programador artístico do MUSICBOX LISBOA), Pedro Fradique (programador artístico do Lux Frágil) e Sérgio Hydalgo (programador artístico da Galeria Zé dos Bois). 

Num momento marcado pela incerteza do que será o regresso aos espaços culturais, o MIL lança algumas questões como “Será possível abrir portas, relançar este sector e garantir o cumprimento das regras de saúde pública? Qual é o impacto da redução de lotação obrigatória e quais as alternativas possíveis para compensar esse prejuízo? Como recuperar a confiança do público nestes espaços, assegurando a sua segurança?”

Podes saber mais sobre as MIL URL talks, que serão desvendadas durante o mês de junho, aqui

Texto de Carolina Franco
Fotografia disponível via MIL
Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.