O festival de bandas de rua Brass iT regressa a Minde para a segunda edição, a decorrer nos dias 20 e 21 de Setembro, que promete encher as ruas da cidade com concertos gratuitos de várias brass bands nacionais e internacionais.

Depois de uma primeira edição em 2018, que contou com cerca de 4 mil pessoas, o festival organizado pela Associação Improviso Divergente traz mais bandas e actividades para a edição deste ano. “Não há nenhum festival que se possa considerar de rua, itinerante, como o Brass iT. Aqui o palco faz-se onde as pessoas quiserem que ele seja. Queremos trazer a proximidade entre o público e as bandas, onde as pessoas vão ver uma performance de rua”, explica Duarte Fonseca, da Associação Improviso Divergente — uma associação criada em Minde por um grupo de amigos apaixonados pela música e pelo jazz, que mais tarde formaram a sua própria banda de Dixieland: os Xaral’s Dixie.

O cartaz deste ano conta com Les Traine Savates (França), que fazem a estreia em Portugal, El Puntillo Canalla Brass Band (Espanha), Kumpania Algazarra (Portugal) ou Farratuga (Portugal), entre outros. Face ao número crescente de bandas deste estilo em Portugal, o festival, que é o primeiro do género a acontecer no país, quer também servir de plataforma para bandas nacionais emergentes. “Queremos trazer bandas internacionais mas também mostrar o que de melhor se faz em Portugal”, refere Duarte Fonseca.

Além dos concertos, o festival terá uma série de actividades paralelas, tais como: yoga para pais e filhos, um concerto didático para bebés e crianças e ainda workshops de cozinha e fotografia, com o objectivo de possibilitar às famílias que todos possam usufruir em conjunto e gratuitamente do festival.

O festival pretende ainda integrar-se no território onde se insere através de várias iniciativas. O primeiro dia inicia-se com uma performance didática na Escola de Ensino Básico de Alcanena pelos Farratuga (PT), onde as crianças terão a oportunidade de conhecer os vários instrumentos utilizados e o papel de cada um deles. Há também vários projectos regionais envolvidos no festival, como é o caso da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Minde, da Orquestra Conjunta do Conservatório de Música Jaime Chavinha (CAORG), da Escola de Música e Artes de Ourém (OUREARTE), da Orquestra do Conservatório Canto Firme de Tomar e da Banda Filarmónica da Sociedade Musical Mindense.

Além dos concertos em Minde, haverá ainda performances paralelas nas freguesias da Serra de Santo António, Monsanto e Bugalhos e ainda nas cidades de Leiria e Porto de Mós.

Podes ver aqui o vídeo da edição de 2018.

Texto de Francisco Cambim
Fotografia de Joana Patita
O Gerador é parceiro do festival Brass iT

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.