O festival vimaranense Mucho Flow ocupa diversas salas da cidade de Guimarães nos dias 5 e 6 de novembro. Caracterizando-se com 'palco' de descoberta para as tendências emergentes da música, nesta edição o festival pretende aprofundar a relação do evento com a cidade e aproximar a experiência dos habitantes e visitantes da cidade.

Depois da edição de 2019, este ano, o número de artistas será menor, no entanto, "o desafio continua de pé", lê-se em comunicado.
Contando com a presença de mais de uma dezena de artistas, sendo quase metade estreias nacionais, o festival em movimento leva a palcos nomes como Arrogance Arrogance, Chão Maior, Croatian Amor + Varg2TM, DJ Lynce,
Fura Olhos, Loraine James, Lorenzo Senni, Muqata’a, Ricardo Martins, Slikback e Space Afrika.

No caso de Loraine James, é a primeira vez que se apresenta em Portugal. Muqata’a, Slikback, e a dupla Croatian Amor + Varg2TM são também nomes que assinalam a estreia em território português.

Já Fura Olhos, assinala a sua estreia absoluta ao vivo para apresentar o disco homónimo a ser editado pela Revolve, produtora musical, ainda este mês. Juntam-se também Chão Maior, sexteto de jazz experimental, e Ricardo Martins, ambos com novos trabalhos lançados em 2021 pela Revolve. 


Desde 2013 que o Mucho Flow tem-se afirmado "como um festival de novidades que dilui barreiras de género musical e apresenta regularmente artistas emergentes em estreia absoluta no território nacional", acrescentam em comunicado. O festival assinalou edições esgotadas, duplicando a audiência diária em 2019, quando escalou para 2 dias e 3 locais espalhados pela cidade, com público vindo de 6 países.

Local: Guimarães;
Horário: Consulta toda a programação aqui;
Preço: entre os 10euros e os 25 euros.

Fotografia retirada do website do festival