Inaugurou na passada quinta-feira, 21 de novembro, no Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, em Lisboa, “Orto di Incendio”, uma exposição que recorda o poeta Al Berto a partir da sua obra “Horto de Incêndio”, agora publicada em italiano. A exposição reúne o olhar de vinte e sete artistas diferentes convidados a criar a partir de Al Berto e mantém-se patente até ao dia 2 de fevereiro.

“Orto di Incendio” não é apenas uma exposição que celebra Al Berto. O projeto surge por ocasião do lançamento da tradução para italiano de Horto de Incêndio, uma das suas obras mais aclamadas, e parte de um convite de Frederico Bertolazzi, da Universidade de Roma Tor Vergata, à MArt. De acordo com a descrição dada no site oficial do projeto, vinte e sete artistas receberam a proposta de “trabalhar livremente a partir da obra de Al Berto na oficina de gravura de modo a criar” um corpo de trabalho que consiste em dez obras, “múltiplas ou não”.

Inaugurada inicialmente em Roma, em fevereiro de 2019, a exposição no Museu do Chiado conta com obras de Alexandre Conefrey, Ana João Romana, Ana Natividade, André Almeida e Sousa, Carlos Corais, Carlos Nogueira, Constança Arouca, Francisca Carvalho, Frederico Pratas, Gonçalo Beja da Costa, Inês Soares, João Cochofel, João Decq, João Jacinto, João Queiroz, Luís Almeida, Luís Manuel Gaspar, Luís Silveirinha, Maria Joana Santos, Mariana Dias Coutinho, Marta Amaral, Musa paradisiaca, Paulo Brighenti, Pedro Sousa Vieira, Run Jiang, Susana Amaral e Tomás Cunha Ferreira.
A gravura como “ferramenta e forma de pensamento” é um ponto de partida, mas não foi limitadora da seleção. Nem todos os artistas convidados incluem, por norma, a gravura ou a impressão na sua prática a artística, mas os curadores Ana Natividade, André Almeida e Sousa e Paulo Brighenti quiseram “acolher e dar abertura a esta diversidade, proporcionando o encontro entre os diferentes percursos autorais e a obra de Al Berto”.

“Horto de Incêndio” foi originalmente publicado em 1997 pela Assírio & Alvim. A exposição “Orto di Incendio” produziu um catálogo trilingue – em português, italiano e inglês – com edição pela Sistema Solar. Podes saber este e outros detalhes deste projeto aqui.

Texto de Carolina Franco
Cartaz de “Orto di Incendio” disponível via Facebook

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.