O Museu Nacional Resistência e Liberdade, em Peniche, está a disponibilizar, na sua página, entrevistas a presos políticos que passaram pela cadeia do Forte, onde actualmente funciona como museu.

"O projeto, com perto de um ano, vai disponibilizar as entrevistas à medida que fiquem concluídas, por se tratar de 'verdadeiros documentos históricos'", comunicou a  Direção-geral do Património Cultural (DGPC) à agência Lusa. Será publicada uma entrevista por semana, dividida em duas partes. A primeira será lançada ao sábado pelas 13h00 e a segunda à segunda-feira, pela mesma hora. Serão disponibilizadas aqui.

"O projeto, com perto de um ano, vai disponibilizar as entrevistas à medida que fiquem concluídas, por se tratar de 'verdadeiros documentos históricos'", comunicou a  Direção-geral do Património Cultural (DGPC) à agência Lusa. Será publicada uma entrevista por semana, dividida em duas partes. A primeira será lançada ao sábado pelas 13h00 e a segunda à segunda-feira, pela mesma hora. Serão disponibilizadas aqui.

"Do tempo de prisão no Forte de Peniche, José Pedro Soares recorda a visita que recebeu, em 1972, dos então deputados da Ala Liberal da Ação Nacional Popular (ANP) Francisco Sá Carneiro e Francisco Pinto Balsemão, bem como o convívio que teve com então já nomes reconhecidos do PCP", escreve a Lusa.

Vitor Lima, Adelino Pereira da Silva e Luís Figueiredo serão os próximos protagonistas a partilhar as grades da sua história.

Texto de Raquel Botelho Rodrigues

Fotografia de Chayenne Tessari Zanol, via Unsplash