Com o objetivo de chegar às 20 mil sessões de estúdio por mês, a Musiversal, plataforma portuguesa que disponibiliza músicos e produtores de estúdio para sessões de gravação de música, com o objetivo de democratizar o acesso à criação e produção musical, está a contratar 100 músicos. 

Procuram-se músicos de estúdio, produtores e engenheiros que, de acordo com o comunicado de imprensa, “vão ser devidamente pagos com um rendimento fixo para complementar o trabalho num mercado particularmente atingido pela pandemia”. O funcionamento da plataforma segue uma lógica de colaboração entre o músico de estúdio inscrito na Musiversal e o autor que pretende utilizar a plataforma para gravar ou produzir as suas músicas, em livestream, que em menos de 24 horas resulta numa gravação disponível para download. 

A Musiversal tem potencial para ser o motor da indústria da produção musical a nível mundial. A prova é que vamos a caminho dos 100 músicos contratados - full time e part time - e das 100 mil sessões anuais. A Musiversal foi desenhada para gerar mais valor simultaneamente para os utilizadores e os músicos, sendo que, ao contrário da norma na ‘music tech industry’, o impacto que esta plataforma tem quando cresce é haverem mais músicos e criadores de música ativos. Os músicos ganham acesso a rendimento fixo e os utilizadores ganham acesso a produção musical de alta qualidade a um preço dramaticamente mais acessível do que é possível hoje.  A produção musical é uma indústria que vale ‘biliões’ de euros e a Musiversal é um modelo eficiente e escalável que vai permitir a esta indústria crescer ainda mais”, defende André Miranda, fundador e CEO da Musiversal, a Musiversal. 

De acordo com o Observador, os contratos serão de, no mínimo, seis meses, e a remuneração está entre os mil e dois mil euros brutos. Segundo a mesma notícia, e pelas palavras de André Miranda "prevê que, a tempo parcial, os músicos trabalhem '23,75 horas por semana', e, a tempo inteiro, 'cerca de 45 horas'." 

Os músicos, produtores e engenheiros interessados devem inscrever-se, aqui


Fotografias de James Stamler disponível via Unsplash