Oscar Grillo é o convidado internacional do Cartoon Xira, uma das exposições mais destacadas de Vila Franca de Xira. Lá, mais do que divulgar o desenho humorístico, aproveita-se para celebrar a liberdade de expressão. Podes vê-la na Fábrica das Palavras, no moderno edifício da Biblioteca Municipal, mesmo junto ao Tejo, e ficar também a conhecer o trabalho de alguns artistas nacionais.  

Logo que se entra no piso 1 da Fábrica das Palavras, um dos primeiros desenhos a dar de caras é o “Quarto de Tango”, da autoria do ilustrador e cartoonista argentino Oscar Grillo, o convidado internacional desta edição do Cartoon Xira. É esse o ponto de partida da exposição que, para além da vasta obra de Grillo, apresenta também o trabalho mais recente de um conjunto de cartoonistas portugueses. Junto a esse primeiro desenho, que data de meados dos anos 50, quando o autor tinha 14 anos, é possível ficar a conhecer alguns dos primeiros trabalhos que marcam o seu início de carreira. Trata-se de ilustrações na sua maioria sem cor, a preto e branco, em que se destaca a convivência da figura humana com a figura animal. Os animais são, aliás, um elemento predominante ao longo da exposição. Podemos ver  papagaios, pombos, galos, patos, peixes, entre outros. Curiosamente, por vezes, colocados no mesmo plano que os humanos e interagindo uns com os outros. Em “Talking drawing”, de 1966, os animais, um gato e um burro, chegam mesmo a falar, repetindo “nice day” e “lovely”. 

Mas também existem algumas peças “menos” cartoon, nas quais se explora mais a cor e outras técnicas de pintura, tais como “Titus”, “Eva”, e “A cantar tangos”. Outra vertente do artista que nos é dada a conhecer, através de alguns cartazes por si produzidos, é o seu trabalho na área da Publicidade e do Cinema. 

 Os temas, esses, giram em torno da vida na cidade, das novas realidades de uma sociedade globalizada que o autor viu crescer, com algum enfoque na convivência da cultura ocidental com a cultura muçulmana, no futebol, e até no bullying. As referências a outros artistas são várias, indo desde Van Gohg em “O Anjo do Pintor” a Rembrandt, em “Os diários privados de Rembrandt”, passando por Kafka. 

A segunda parte da exposição é dedicada aos “Cartoons do Ano 2017”, que este ano trouxe 12 autores. São eles: António, Bandeira, Brito, Carrilho, Cid, Cristina, Gargalo, Gonçalves, Maia, Monteiro, Rodrigo e Salgado. É aí que os cartoons com os temas mais marcantes da atualidade podem ser vistos, dividindo-se por secções que não deixaram escapar como protagonistas o Presidente Marcelo, Salvador Sobral, Trump, entre muitos outros. Temas como os incêndios do verão passado, as eleições europeias e a extrema direita, o Brexit e a ameaça nuclear da Coreia do Norte também sairam da gaveta.

A exposição, com a curadoria de António Antunes, e coordenação do Departamento de Educação e Cultura e da Divisão de Cultura, Turismo, Património e Museus da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira pode ser visitada até ao dia 8 de julho.