A 6ª edição do Vaudeville Rendez-Vous — o festival de circo contemporâneo cuja programação vai de Famalicão a Guimarães, Braga e Barcelos — conta com uma série de espetáculos nacionais e internacionais, e atividades entre os dias 24 e 27 de julho. Ainda que o festival seja um pretexto para trazer o que melhor se faz lá fora, há uma presença nacional forte, inclusive com três coproduções distintas com selo Vaudeville Rendez-Vous: “A Fábrica da Mentira”, “Angustus” e “Before the Rain”. 

“A Fábrica da Mentira” estreia-se a 25 de julho às 22h00 no Largo da Porta Nova – Chafariz, em Barcelos, seguindo para a Praça Dona Maria II – Topo Norte, para repetir a apresentação às 22h00 em Famalicão. Criado e interpretado por Elvis Mendes, este espetáculo resulta da primeira bolsa de criação Vaudeville Rendez-Vous e deambula entre a verdade e a mentira, um limbo no qual a ilusão se vai conseguindo equilibrar. 

Por sua vez “Angustus”, também uma coprodução em estreia absoluta, aborda o conforto de dois personagens a viver no seu habitat natural, “dois passageiros, dois espaços, um de pura observação, outro de campo de ação”. Criada a interpretada pelo acrobata italiano Jonathan Frau e o malabarista português Jorge Lix, resulta da parceria de produção entre a Blu Coffee e o Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous. Mostra-se ao público a 26 de julho às 19h00, na Praça D. Maria II – Topo sul (Jardins) em Famalicão, e a 27 de julho às 11h00, no Jardim do Paço dos Duques, em Guimarães.

Em entrevista ao Gerador Bruno Martins, o diretor artístico do festival, realçou o facto de Jonathan e Jorge serem “irrepreensíveis, cada um na sua técnica de especialidade”, destacando “Angustus” como um dos espetáculos a não perder.

A terceira coprodução do festival, “Before the Rain”, resulta de uma criação em coletivo a propósito do primeiro ano do Instituto Nacional de Artes do Circo (INAC), dirigido por Roberto Magro. O coletivo descreve a criação que está marcada na agenda do festival para os dias 25 e 27 de julho em Guimarães e Braga como “Um momento de circo dedicado à poesia e às imagens metafóricas que o circo contemporâneo pode criar”. 

Nas produções nacionais a integrar a programação destacam-se mais duas criações, uma delas com paragem por mais do que uma das cidades que compõem o Vaudeville Rendez-Vous. “Chá das Cinco”, uma criação das também interpretes Daniela Leite Castro, Joana Martins, Marta Costa e Rita Carmo Martins. O chá como analogia perfeita para a vida serve de mote ao espetáculo que irá passar por Barcelos, Braga e Guimarães nos dias 25, 26 e 27 de julho respetivamente.

“Um Belo Dia” de Dulce Duca e Iris dá uma mão a Portugal e outra a Espanha e apresenta-se ao público no dia 27 de julho às 11h00 no Largo da Porta Nova -Torre, em Barcelos. Com uma duração prevista de 30 minutos, “evoca um universo poético, entre a realidade e o absurdo, ambos perturbadores e estranhamente cómicos, ecoando os nossos próprios mistérios”. 

Entre os espetáculos abertos a todos os públicos, com todas as idades e interesses, estão também agendadas oficinas e debates, para levar o circo contemporâneo para cima da mesa. Podes saber mais sobre estas oficinas, debates e ainda sobre os espetáculos internacionais, aqui

Texto de Carolina Franco
Fotografia de Vaudeville Rendez-Vous (“A Fábrica da Mentira”)

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.