A Cena de Ópera “Nós. Vocês. Toda a gente”, insere-se no projeto SAMP - Sociedade Portuguesa Musical de Pousos, Ópera na Prisão - Traction, apresentado ao público em três datas distintas do mês de junho. O auditório da Fundação Calouste Gulbenkian e o Pavilhão Mozart, do Estabelecimento Prisional de Leiria – Jovens (EPL-J), receberam um espetáculo de cocriação e envolvimento comunitário, destinado a promover a inclusão social dos reclusos do EPL-J. A última data, a 19 de junho, antecipou o crescimento internacional do projeto até 2022.

Ópera na Prisão acompanha o envolvimento dos jovens reclusos de Leiria com a música e a criação artística

O projeto SAMP Ópera na Prisão tem como principal objetivo a promoção da inclusão social dos jovens reclusos do Estabelecimento Prisional de Leiria, envolvendo familiares, equipa técnica e segurança do próprio estabelecimento num processo de cocriação artística orientada para a Ópera comunitária. A este projeto, desenvolvido ao longo dos anos com as iniciativas “Don Giovanni” e “Pavilhão Mozart”, juntam-se agora solistas profissionais, compositores e um escritor.

A Ópera na Prisão, materializada no espaço Pavilhão Mozart – Centro de Artes Performativas, dentro da prisão, rapidamente se estendeu para uma dimensão internacional através da integração do digital, originando o “Traction”. Neste sentido, a Ópera na Prisão – Traction encontra na arte, na música e no teatro, uma forma de integração na sociedade.

O espetáculo envolve familiares, técnicos e seguranças do estabelecimento prisional

O sucesso do projeto, que envolve nesta fase mais duas óperas europeias, o Gran Teatre del Liceu de Barcelona e a Irish National Opera, antecipa uma apresentação internacional para junho de 2022, preparada em modelo de cocriação com os jovens reclusos da prisão de Leiria.  

A Cena de Ópera “Nós. Vocês. Toda a gente”, que atuou no passado dia 19, contou com os compositores Francisco Fontes, Nuno da Rocha e Pedro Lima, e o libretista Paulo Kellerman. Neste espetáculo, que não será o resultado final, o público foi convidado a unir-se à criação, com ideias, comentários, diálogo aberto com os jovens e os familiares, contribuindo para a elaboração da futura peça do próximo ano.

As apresentações de junho antecipam a Cena de Ópera final de 2022

A SAMP é a Sociedade Artística Musical dos Pousos, uma instituição de utilidade pública fundada em 1837, desenvolvendo ao longo dos anos um conjunto de projetos e parcerias com instituições e órgãos estatais, na promoção do ensino musical no âmbito da intervenção social e benefícios das artes nas comunidades.

Texto de Ana Mendes
Fotografias de Joaquim Dâmaso

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.