fbpx
Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Nova app quer mostrar Lisboa pelos olhos de quem não se revê na História

Ainda não está totalmente finalizada, mas já começa a ser uma realidade. A aplicação que…

Texto de Sofia Craveiro

Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Ainda não está totalmente finalizada, mas já começa a ser uma realidade. A aplicação que quer mostrar Lisboa através do olhar singular de "pessoas marginalizadas ou em risco de exclusão social" está a ser desenvolvida no âmbito do projeto Memex. Este consórcio de investigação, que junta dez entidades europeias, está a estudar as possibilidades da inclusão social através do património histórico com a mediação da tecnologia.

No caso concreto da app, a ideia é que, ao passar num local como a Baixa de Lisboa, por exemplo, se receba uma notificação no telemóvel que alerta para a disponibilidade de conteúdos sobre os monumentos da zona. Esses conteúdos serão, sobretudo, narrativas partilhadas por pessoas ou comunidades que, desta forma, irão mostrar aquela que é a sua perspetiva sobre o tal monumento ou que ele representa para elx. “Estas ferramentas vão capacitar comunidades de pessoas possibilitando-lhes combinar as suas experiências e memórias fragmentadas em histórias atrativas e geolocalizadas, usando novos conteúdos digitais pessoais em relação com o Património Cultural Europeu preexistente”, segundo informação cedida pela Mapa de Ideias, entidade portuguesa que integra o Memex.

No fundo, pode dizer-se que a app quer contribuir para desconstruir aquelas que são as narrativas vigentes, nomeadamente em temáticas como o colonialismo, segundo o coletivo. A par com Lisboa, esta ação-piloto está também a ser desenvolvida nas cidades de Barcelona e Paris. O objetivo é, numa fase posterior, desenvolver conteúdos em realidade aumentada. “As ferramentas do Memex vão permitir às comunidades que contem as suas histórias e reivindiquem os seus direitos e participação igual na sociedade europeia”, lê-se na página oficial do consórcio.  

Esta divulgação acontece no âmbito Jornadas Europeias do Património 2021, que este ano acontecem em Leiria, sob o mote do Património Inclusivo e Diversificado. Apesar disso, a app está ainda a ser desenvolvida, não estando ainda prevista uma data concreta de lançamento e disponibilização ao público. O projeto MEMEX teve início em 2019 e terá duração até 2022, sendo financiado pelo programa de Investigação e Inovação da União Europeia, Horizonte 2020.

Texto de Sofia Craveiro
Fotografia de David Marcu via Unsplash

Se queres ler mais notícias clica aqui.

Se este artigo te interessou vale a pena espreitares estes também

21 Maio 2024

Mulheres na política: movimento cívico quer subir o limiar da paridade para 50%

15 Maio 2024

No IndieLisboa 2024 o “olhar atento e urgente sobre o mundo” ecoa em todos os filmes

14 Maio 2024

António Sampaio da Nóvoa: “a melhor política educativa é a valorização daquilo que já se faz”

7 Maio 2024

Festival Mental está de volta a Lisboa para a sua 8.ª edição

30 Abril 2024

Flávio Almada: “Devemos recusar a geografia do medo”

16 Abril 2024

‘Psiquiatria Lenta’: Crónicas de João G. Pereira no Gerador editadas em livro

9 Abril 2024

Fernando Dacosta: “Baixou-se o nível das coisas que fomenta a infantilização das pessoas”

3 Abril 2024

Festival Bons Sons convida o público a viver a aldeia em toda a sua diversidade

2 Abril 2024

Mariana Vieira da Silva: Marcelo “será visto como alguém que contribuiu para a instabilidade”

26 Março 2024

Diana Andringa: “o jornalismo está a colaborar na criação de sociedades antidemocráticas”

Academia: cursos originais com especialistas de referência

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Comunicação Digital: da estratégia à execução [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

O Parlamento Europeu: funções, composição e desafios [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação à Língua Gestual Portuguesa [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Produção de Eventos Culturais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Narrativas animadas – iniciação à animação de personagens [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Comunicação Cultural [online e presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Pensamento Crítico [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Soluções Criativas para Gestão de Organizações e Projetos [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Práticas de Escrita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Viver, trabalhar e investir no interior [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Fundos Europeus para as Artes e Cultura I – da Ideia ao Projeto

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação ao vídeo – filma, corta e edita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Introdução à Produção Musical para Audiovisuais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Jornalismo e Crítica Musical [online ou presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

Investigações: conhece as nossas principais reportagens, feitas de jornalismo lento

22 ABRIL 2024

A Madrinha: a correspondente que “marchou” na retaguarda da guerra

Ao longo de 15 anos, a troca de cartas integrava uma estratégia muito clara: legitimar a guerra. Mais conhecidas por madrinhas, alimentaram um programa oficioso, que partiu de um conceito apropriado pelo Estado Novo: mulheres a integrar o esforço nacional ao se corresponderem com militares na frente de combate.

1 ABRIL 2024

Abuso de poder no ensino superior em Portugal

As práticas de assédio moral e sexual são uma realidade conhecida dos estudantes, investigadores, docentes e quadros técnicos do ensino superior. Nos próximos meses lançamos a investigação Abuso de Poder no Ensino Superior, um trabalho jornalístico onde procuramos compreender as múltiplas dimensões de um problema estrutural.

A tua lista de compras0
O teu carrinho está vazio.
0