As edições Orfeu Negro estão nomeadas para o Prémio BOP 2019 - Best Children’s Publisher of the year, um concurso de publicações infantis a decorrer no dia 1 de abril. Com 11 anos de história na Orfeu Mini — a secção da editora dedicada aos mais novos—  a contar desde a primeira publicação, com "O Livro Inclinado” de Peter Newell, a soma total até aos dias de hoje chega aos 100 títulos.  

O prémio Best Children’s Publisher of the year é atribuído na Feira Internacional do Livro Infantil de Bolonha por todos os editores que nela participam, o que torna o prémio especial — de acordo com o comunicado da Orfeu Negro— por o vencedor ser designado “pelos seus pares como uma das melhores editoras de álbum ilustrado para crianças”. 

Nos nomeados para o prémio, dentro do grupo europeu, encontram-se ainda a Editrice il Castoro, de Itália; a Jacoby & Stuart GMBH, na Alemanha; a Liels un Mazs, na Letónia; e a Etana Editions, na Finlândia. A África, a Ásia, a América Central e do Sul, a América do Norte, e a Oceania compõe os restantes grupos, que se dividem por continentes. 

Ainda que tenha começado há apenas três meses, o ano de 2019 já está a ser especial para a editora Orfeu Negro: o álbum "A Cidade dos Animais", de Joan Negrescolor, conseguiu uma dupla vitória do Prémio Juncada, e o livro "Horizonte", de Carolina Celas, foi selecionado para a Exposição Internacional de Ilustradores da Feira do Livro de Bolonha. 

A Orfeu Negro surge um ano antes da Orfeu Mini, em 2007, com o título A Arte da Performance, de RoseLee Goldberg, como estreia e dedica-se, desde então, “à publicação de ensaios e outros trabalhos documentais no âmbito das artes contemporâneas”. No seu catálogo conta com obras de autores como Peter Brook, Jacques Rancière, Laurence Louppe, Didi-Huberman, François Truffaut, entre outros. Desde 2016 tem-se dedicado também aos estudos de género e de raça, lançando obras importantes para estas duas áreas, de autores como Virgine Despentes, Judith Butler, Bell Hooks, Paul B. Preciado e Grada Kilomba. 

Vídeo de apresentação da Orfeu Negro

Texto de Carolina Franco
Fotografia de Orfeu Negro disponível via Facebook

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.