O mês de junho dá continuidade à 2ª Edição do ciclo de Maratonas com a Orquestra Sem Fronteiras, que leva concertos à vila portuguesa de Belmonte. O próximo evento acontece dia 19 de junho e celebra a compositora do mês, Fanny Mendelssohn. O projeto da Orquestra Sem Fronteiras quer combater o abandono do ensino musical, a promoção cultural do interior e apoiar o talento jovem da raia ibérica.

A 2ª Edição do ciclo de Maratonas com Orquestra de Bolso, contou com diversas atuações musicais da Orquestra Sem Fronteiras, num total de 18 espaços diferentes na Beira Interior que a receberam de braços abertos. Esta edição quis reforçar a obra do compositor Rautavaara, que guiou o mote do mês de maio. Em junho, somos convidados a homenagear a pianista e compositora Fanny Mendelssohn, no dia 19 de junho, num concerto em Belmonte.

O resumo final das Maratonas com Orquestra de Bolso será apresentado num documentário realizado por Adriana Romero, que procura partilhar a experiência musical desta jornada, na relação do projeto com estas populações.

Nelas, Pinhel, Fundão e Belmonte foram as localidades selecionadas para receber os jovens músicos, que deram vida à estreia nacional das obras “Adagio Celeste” e “Divertimento”, entre outras. A iniciativa, que percorreu o interior do território nacional, também proporcionou às populações residentes “Concertos à conversa”, dirigidos e apresentados por Martim Sousa Tavares.

A Orquestra Sem Fronteiras foi criada para expandir o acesso à cultura às localidades raianas do interior, oferecendo a possibilidade de assistir a concertos gratuitos, ensaios abertos e ações de pedagógicas de introdução musical às populações locais. A promoção do desenvolvimento do talento jovem no interior, aliciando a sua fixação nestes lugares, vem também reforçar a cooperação trans-fronteiriça, com a colaboração dos músicos portugueses da Orquestra Sem Fronteiras com músicos espanhóis.

A criação do projeto agrega também a vontade de levar a cultura às populações, enriquecer o sistema económico e social das localidades e contribuir para a diminuição das assimetrias geográficas.

Texto de Ana Mendes
Fotografias de Enric Vives-Rubio

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.