O Centro Cultural de Belém fez 25 anos de história em 2018 e, em jeito de celebração, lançou um livro que levanta o véu sobre as diferentes componentes que o constituem — a arquitetura do edifício, de Vittorio Gregotti e Manuel Salgado, e da paisagem, de Francisco Caldeira Cabral, o design de interiores de Daciano da Costa e o acervo de obras de arte. 

A ilustradora Ana Aragão e o fotógrafo Daniel Malhão foram convidados a intervir, acrescentando o seu traço e o seu olhar nesta edição comemorativa. Ana, através de uma série de “gravuras irónicas”, e Daniel, com o portfólio de imagens que fez do CCB. 

Vinte e cinco anos depois, Francisco Caldeira Cabral, Manuel Salgado e Vittorio Gregotti voltam a falar sobre o projeto, através de entrevistas feitas exclusivamente para o livro. O passado e os mitos criados em volta da criação do CCB entram em confronto com os testemunhos na primeira pessoa, através da coordenação científica de Nuno Grande e de textos assinados também por si, bem como por António Campos Rosado, João Gomes da Silva, João Paulo Martins e Roberto Cremascoli. 

As estórias do Centro Cultural de Belém, palco de tantos espetáculos e eventos culturais, ficam eternizadas no papel e disponíveis para quem não as pôde viver.

 

Texto de Carolina Franco
Fotografia de CCB

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.