O NOMA ZORES - Festival Internacional de Cinema de Direitos Humanos, chega às telas do Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, entre os dias 27 e 31 de Julho. As candidaturas estão abertas até ao dia 31 de maio.

A primeira edição do NOMA AZORES, será composta por uma Competição Internacional de Longas-Metragens, um Programa Especial de Curtas Metragens, e um ciclo de conversas e masterclasses que pretendem alargar o debate sobre os Direitos Humanos a diferentes áreas da produção audiovisual. O festival promove a defesa dos Direitos Humanos, numa altura especialmente relevante para o mundo, "deve assumir-se como um compromisso inquebrável do homem e da mulher modernos, e das sociedades que ambicionamos construir e a autarquia de Ponta Delgada acredita que a cultura é nossa principal arma para criação de diálogos e a construção das pontes que nos ligam aos outros", diz a organização do festival, em comunicado.

O festival conta com o apoio da Câmara Municipal de Ponta Delgada, e irá entregar um valor monetário aos três vencedores de cada categoria. O vencedor da Melhor-Metragem receberá um prémio no valor 2500 euros, a Melhor Longa Metragem Portuguesa será premiada no valor 1500 euros e o Prémio do Público para Melhor Filme no valor de 700 euros. A escolha dos vencedores para os dois primeiros prémios será feita por um júri independente, ainda a anunciar e o terceiro será escolhido mediante votação direta dos espectadores do festival.

As candidaturas para participar no festival, estão abertas até ao dia 31 de maio, e são apenas aceites filmes de produção recente, ainda não estreados comercialmente em Portugal.

Os regulamentos e procedimentos para a candidatura poderão ser consultados aqui.

Imagem cedida por NOMA AZORES


Texto de Patrícia Nogueira
Fotografia disponível via Unsplash

Se queres ler mais entrevistas sobre a cultura em Portugal, clica aqui.