Fazer crítica de arte em tenra idade e juntar o resultado em podcast. Este é o mote do projeto Os Especificalistas - Grupo específico de ação crítica, que está a cargo da Lugar Específico.

Segundo informação enviada ao Gerador, a iniciativa parte do contacto que crianças dos 7 aos 12 anos estabelecem “com os mais diversos objetos culturais e artísticos, assim como os seus intervenientes (equipa técnica, artistas, curadores, entre outros)”. Posteriormente, as crianças realizam entrevistas a artistas e curadores e escrevem uma crítica que será gravada em podcast. O conteúdo resultante será depois divulgado no Spotify e é emitido na Rádio Miúdos.

Como ponto de partida, Os Especificalistas foram, este mês, ao Festival AMOSTRA - festival de arte para a infância, nos dias 15 e 16. Em fevereiro o grupo vai visitar a Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, e a exposição Carnaval no Centro de Artes de Ovar. Destas visitas irão resultar as primeiras críticas artísticas.

Conforme descrito na nota, “até ao final do ano letivo, vão ser criados mais oito podcasts, o que implica a visita a mais exposições, espetáculos e encontros e a realização de várias sessões de grupo, onde serão discutidos os critérios do que é importante observar e registar, do que os move enquanto público e do que move os artistas para criar”. O objetivo é “dar às crianças ferramentas para ver o que está para lá da forma, da imagem ou da superfície”, explicam os promotores.

A conceção e orientação da iniciativa é de Susana Alves e as sessões têm a orientação da própria, de Maribel Sobreira, Sofia Saldanha e Sandy Gageiro. Todas as crianças que queiram participar neste projeto podem inscrever-se na página d’Os Especificalistas.


Fotografia de Giu Vicente via Unsplash
Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.