Todas as semanas desafiamos um artista para responder às nossas questões enquanto faz as suas tarefas habituais em casa, convidando-nos assim a entrar um pouco no seu dia-a-dia nesta nova realidade. Esta semana fizemos 19 perguntas à atriz-autora Mia Tomé, que nos recebeu na sua casa de braços abertos.

Mia Tomé, atriz, nasceu a 9 de maio de 1994 em Coimbra. Desde os quinze anos estuda representação, uma paixão que começou pelo seu fascínio pelo cinema. É licenciada em Teatro, pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, e frequentou o mestrado em Educação Artística, na Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, em 2017. No final do mestrado foi-lhe atribuída a bolsa “Especialização e Valorização em Artes” pela Fundação Calouste Gulbenkian, para frequentar o The Lee Strasberg – Theatre and Film Institute, em Nova Iorque. Enquanto atriz, trabalha com alguns encenadores, nomeadamente João Pedro Mamede, Jorge Silva Melo ou António Simão. Em 2016, foi publicada a sua primeira peça, Pensão Glória no livro Laboratório de escrita para Teatro pelo Teatro Nacional D. Maria II. É um dos membros da companhia de teatro Os Possessos. Participou em filmes como Gelo (2016), Ramiro (2017), ou na curta-metragem Como Fernando Pessoa Salvou Portugal (2018). É autora da crónica “Vida Extra” no Expresso. Tem ainda um podcast, “Querem Drama?”, que nos últimos tempos ganhou uma extensão para “Leituras Dramáticas”.

Edição de vídeo de Susana Maciel
gerador-ouvi-19-perguntas-mia-tome