O guitarrista clássico Pedro Rodrigues transcreveu para guitarra clássica peças do compositor português António Pinho Vargas, que apresenta agora no seu novo CD, editado a 19 de dezembro, “Guitarra e outras histórias”.

Com recurso à sua criatividade musical, o guitarrista português elaborou um álbum cujo alinhamento consiste exclusivamente em arranjos das obras de Pinho Vargas. Já nos seus volumes para piano, lançados em 2008 e 2009, o compositor afirmava que “os músicos poderiam usar as partituras dando largas à sua criatividade a partir das peças publicadas”.

António Pinho Vargas revela que o primeiro contacto a surgir neste sentido foi o de Pedro Rodrigues. O guitarrista clássico enviou a Pinho Vargas, juntamente com o pedido, uma gravação da transcrição que fez da sua peça Tom Waits. “Não apenas autorizei como mesmo incentivei; de facto, a qualidade da transcrição e da execução era tal que surpreendera o próprio autor, merecendo por isso o meu apoio e a minha expectativa”, declara o compositor.

O músico acrescenta ainda que no disco de Pedro Rodrigues, em que o seu nome é o grande destaque, o artista “tendo como base as suas transcrições e depois de alguns anos nos quais foi tocando algumas destas peças em muitos concertos em vários países, apresenta-nos uma gama de variações e improvisações muito idiomáticas, próprias da guitarra, e fá-lo com enorme eficácia e qualidade instrumental, só ao alcance dos grandes músicos”.

Pedro Rodrigues, em resposta, afirma que, através das composições de António Pinho Vargas, teve a oportunidade de encontrar algo que procurava, “uma obra portuguesa, universalmente acarinhada”. Aos 38 anos, o músico declara já ter realizado concertos “pelo mundo fora” e ter sentido “sempre por parte do público muita curiosidade em torno daquilo que seria a cultura musical portuguesa”.

De acordo com o guitarrista português, João Pedro Oliveira, Cândido Lima, Isabel Soveral, Sara Carvalho, Sérgio Azevedo, José Luís Ferreira, António Sousa Dias e Carlos Caires são alguns dos nomes que se encontram na lista dos mais importantes compositores portugueses cujas obras, mais de 60, já estreou.

Texto de Carolina Gaspar
Fotografia de William Fleury, disponível via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.