Inicia-se hoje, dia 28, a quarta edição do festival Percursos Sonoros. O evento tem lugar marcado no Parque de La Salette, em Oliveira de Azeméis. A organização fica a cargo da Câmara Municipal do mesmo município e do Conselho Municipal da Juventude.

Os concertos do festival começam pelas 22h, no entanto, o público está convidado a entrar mais cedo para várias atividades complementares a terem lugar durante o dia. Para homenagear a antiga biblioteca infantil do parque, a organização preparou a atividade “Histórias sonoras, livros com música”, um projeto de David Leão e Ivo Prata. Além disto, vai ser instalada uma minibiblioteca no mesmo local.

Haverá ainda tempo para conversas e debates. O Café do Lago vai receber uma conversa informal com o tema “Eventos culturais e o seu impacto no património cultural”, onde se pretende uma troca de ideias sobre o papel dos eventos culturais na preservação, valorização e transmissão do património cultural. Vão marcar presença nomes como Rui Luzes Cabral, atualmente vice-presidente da Câmara Municipal da Oliveira de Azeméis, sócio fundador da Signinum, Gestão de Património Cultural, uma das maiores empresas de valorização e conservação do património edificado, e Ana Sofia Oliveira, mestre em Gestão e Programação do Património Cultural, fundadora do festival Percursos Sonoros.

“O vidro em Oliveira de Azeméis – Uma História” vai possibilitar que os conterrâneos conheçam melhor a história do vidro no município e o seu papel na localidade.  A obra PAUSE/PLAY, primeira instalação artística de Ricardina Oliveira e Susana Vasco, também vai estar presente para evocar a ideia de movimento a partir da transformação de um objeto doméstico.

A música também terá um papel de destaque no festival. Sensible Soccers, Gator, The Alligator, CelesteMariposa, Bardino e Martin Harley vão animar a noite.

Texto de Gabriel Ribeiro
Fotografia de Anthony DELANOIX via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.