A Porto Design Biennale, a decorrer até final de julho, nas cidades do Porto e de Matosinhos, com um conjunto de 49 atividades, inicia no dia 17 de julho o workshop "Habitar 424", desenvolvido por e para a comunidade sem-abrigo do Porto. Conduzido pelo Assemble Studio e pelos El Warcha, o projeto tem, de acordo com a organização, o objetivo de "reconceptualizar a perceção comum acerca da condição de sem-abrigo, proporcionando ao mesmo tempo recursos comunitários crescentes para o futuro".

De que forma podemos contrariar a segregação e a disparidade crescentes? Como podemos aprender com as pessoas que vivem na rua?", são algumas das questões a abordar na iniciativa. Trabalhando em colaboração com a designer Olivia Page (Reino Unido/Portugal), o projeto irá explorar materiais ecológicos, desenvolvendo um design que incorpore os resíduos industriais e de base biológica.

Assim sendo, no 10 de julho, abre o espaço expositivo do "Habitar 424" e, nesse dia, a associação Saber Compreender e o atelier social e comunitário El Warcha Lisboa "propõem uma reflexão sobre a inclusão social da pessoa em situação de sem-abrigo", dando particular destaque à realidade vivida no Porto e em Lisboa.

No seguimento da conversa, é apresentado o livro editado por Fran Edgerley, Inês Marques e Olivia Page, curadoras do projeto, e exibido o documentário "Cristian", realizado por Luís Nuno Baldaque, Francisco Carvalho (Co-produtor e Director de Fotografia) e Daniel Lewis (Editor de imagem e Co-produtor).

Já, no dia 17 julho ocorrerá um debate entre o coletivo Assemble e a associação El Warcha Lisboa sobre como o design pode ser uma ferramenta de desenvolvimento comunitário e o seu papel no projeto "Habitar 424", seguido de uma apresentação da designer Olivia Page sobre as oportunidades materiais e ecológicas em resíduos industriais e de base biológica, mapeadas na zona do Porto. O evento termina com um debate entre Olivia Page e o coletivo Assemble, sobre o futuro da materialidade.

Ao longo dos 54 dias decorrerão 20 conversas online e 11 workskops, além das 49 atividades do Porto Design Biennale. As iniciativas, que envolvem nove curadores, estarão espalhadas por 25 espaços do Porto e de Matosinhos. Podes aceder ao programa na íntegra aqui.

A Porto Design Biennale é promovida pelos municípios do Porto e de Matosinhos e organizada pelo centro de investigação da Escola Superior de Arte e Design (ESAD).

Texto de Isabel Marques
Fotografia disponível via Pexels