Procuram-se cartas de amor enviadas ou não, breves ou inacabadas, até dia 6 de abril, para integrar o processo de criação do espetáculo “A Voz Humana”, de Jean Cocteau, com estreia no Teatro do Eléctrico, em Loulé, a 6 de maio.

As cartas de amor servem como doação e poderão ser enviadas, acompanhadas com a referência de uma música, até dia 6 de Abril para o email todasascartasdeamorsaobelas@gmail.com. A identidade do remetente será totalmente preservada.

“A Voz Humana” é um “espetáculo de teatro como um concerto de rock”, que "desequilibra" o texto de Jean Cocteau, num monólogo de uma mulher que fala ao telefone com o amante que nunca se chega a ouvir e que irá casar-se com outra mulher.  

“No que é uma aparente banalidade doméstica, testemunhamos um verdadeiro “mise en abîme” desta mulher abandonada pelo seu companheiro.

"Uma actriz, um microfone num tripé e uma guitarra. Uma voz que fala, grita, chora, geme, sussurra e esvai-se. A voz canta simultaneamente o inconformismo e a resignação, a revolta, o desespero e a fragilidade, num grito abafado de uma pessoa que luta para não se afogar” – refere-se na sinopse do evento.

A peça de sessenta minutos conta com encenação, interpretação e música de Patrícia Andrade, David Pereira Bastos na encenação e Fernando Matias na música.  Terá digressão em Lisboa, Funchal e Sines.

Mais informações disponíveis aqui

Fundado em 2008, o Teatro do Eléctrico é composto por profissionais do espetáculo (Teatro e Música). Uma estrutura que já apresentou mais de 20 espetáculos e contém publicações como “A Porta Fechou-se e a Casa Era Pequena” e “Banda Sonora / The Swimming Pool Party” de Ricardo Neves-Neves.

Texto por Filipa Bossuet

Fotografia disponivel via Unsplash