Os municípios de Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães abraçam em 2021, entre os meses de maio e setembro, o projeto Quadrilátero Cultural, que traz uma programação artística promotora do património cultural e natural da região. O espetáculo de circo contemporâneo “Local” estreia a 27 de junho, em Barcelos, e abre o palco de verão deste evento em rede.

A nova criação do INAC – Instituto Nacional de Artes de Circo, “Local”, englobado na programação do projeto Quadrilátero Cultural, vem renovar o conceito de apresentação das artes circenses contemporâneas em espaços não convencionais. A relação da arte de rua com os espaços, os públicos e o património cultural das quatro cidades, torna-se o foco principal para a criação de novos diálogos artísticos.

A estreia do “Local” decorre a 27 de junho na Frente Ribeirinha de Barcelos, com a promoção do Município de Vila Nova de Famalicão, seguindo-se a confirmação da data 3 de junho, no Parque da Ponte em Braga. Foram anunciadas novas datas para os espetáculos em Famalicão e Guimarães. A 10 de julho, “Local” é apresentado no Campo de S. Mamede em Guimarães, terminando na cidade de Famalicão, a 15 de julho, no anfiteatro do Parque da Devesa. Todas as datas têm hora marcada às 19h, com entrada livre. No caso de Famalicão, é necessário o levantamento do ingresso às 18h.

O próprio espetáculo espelha a multiculturalidade e troca de experiências artísticas, que se fundem nos espaços mais improváveis e surpreendentes. Com a direção artística e encenação de Bruno Machado e Juliana Moura, “Local” mistura artistas nacionais e internacionais, Diogo Santos, Mau Jara, Pietro Barilli, Gaspar Ribeiro, Victor Abreu, Martina Mugheddu, com composição musical do artista Luca Argel, e ainda a cenografia de André Filipe Santos. É num “Local” invulgar que a performance nasce, longe da rotina dos espaços percorridos pelos habitantes e visitantes das cidades.

A obra da artista Aheneah, inspirada em quatro espaços patrimoniais das quatro cidades

O espetáculo faz-se acompanhar de um workshop de desconstrução do processo de criativo, o laboratório “Bastidores”, dirigido pelos diretores artísticos do “Local”. O objetivo é promover uma reflexão atenta da metodologia de criação e desenvolvimento de públicos para as artes performativas e circo contemporâneo, através da aproximação dos participantes à realidade de bastidores e aos exercícios utilizados na conceção do espetáculo.

As três datas do “Bastidores” preenchem o mês de junho, com a próxima data a 21 de junho, das 10h às 13h, no pátio exterior do GNRation, Braga, e no dia seguinte, 22 de junho, das 16h às 19h, no Largo Dr. Martins Lima, em Barcelos.

O espetáculo inclusivo da coreógrafa Vera Mantero com o Grupo Dançando com a Diferença

Para além da estreia da criação do INAC, a programação do projeto Quadrilátero Cultural, leva até à região um conjunto de eventos que elevam o património das cidades. Destaca-se a atuação musical de Júlio Resende com a Orquestra de Guimarães; a apresentação de dança contemporânea de Vera Mantero e Grupo Dançando com a Diferença; os concertos do guitarrista de Gipsy Jazz, Joscho Stephan; a participação musical de Rui Massena Trio a par com o Conservatório de Barcelos; e ainda o concerto de Vitorino, com João Paulo Estees da Silva e Filipe Raposo, com a presença de Harawi Ensemble.

A programação completa do projeto Quadrilátero Cultural encontra-se disponível aqui, e vai percorrer as localidades de Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães nos próximos meses de 2021, promovendo os bens culturais e patrimoniais da região.

Texto de Ana Mendes
Fotografias de Mariana G. Vasconcelos

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.