Hoje, dia 3 de Junho, pelas 17h00, o coletivo UNIDXS PELO PRESENTE E FUTURO DA CULTURA EM PORTUGAL, representado por Rui Galveias e Catarina Requeijo, será recebido pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém.

Esta plataforma é constituída por estruturas representativas e grupos formais e informais do sector da cultura e das artes. Entre as associações representativas do sector estão o Sindicato dos Trabalhadores de Espectáculos, do Audiovisual e dos Músicos – CENA-STE, aPerformart – Associação Para As Artes Performativas em Portugal, a Plateia – Associação de Profissionais das Artes Cénicas e a Rede – Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea. A Fundação GDA, a Acesso Cultura e os Precários Inflexíveis, encontram-se também neste colectivo. Os grupos informais contam com a Ação Cooperativista – Artistas, Técnicos, Produtores, a Artesjuntxs, os Artistas 100%, a Comissão de Profissionais das Artes, os Intermitentes Porto e Covid, os Independentes, mas pouco!, o M.U.S.A. – Movimento de União Solidária de Artistas e a Arte Educadores em Luta.

Estas estruturas reuniram-se nos dias 19 e 26 de Abril, com o objectivo de pensar em propostas de medidas urgentes para fazer face às necessidades do sector neste contexto pandémico, as quais foram redigidas pela plataforma e divulgadas no comunicado público, datado de 29 de Abril.

“Nos últimos meses não foi implementada nenhuma resposta que garantisse proteção social aos/às trabalhadores/as da cultura, nem foi criado nenhum apoio significativo para enfrentar a situação de emergência deste setor paralisado, apesar dos alertas públicos sobre a gravidade da situação” e das respostas concretas que o colectivo apresentou, lê-se no comunicado do CENA-STE.

 

Texto de Raquel Botelho Rodrigues
Fotografia de Rob Laughter, via Unsplash