O Festival Tremor, que se realiza de 31 de março a 4 de abril em São Miguel, procura cem residentes na ilha para participarem em Atlas São Miguel, uma peça-performance dirigida à comunidade açoriana.

Atlas São Miguel foi criada por Ana Borralho e João Galante e é descrita como “uma revolução silenciosa, que alarga a noção de escultura social e encarrega a arte de ter um papel ativo na sociedade”. Ao reunir cem pessoas de diferentes profissões no mesmo palco, pretende criar “um mapa da organização social humana que tem como base a função que cada um desempenha na sociedade”, pode ler-se na convocatória dirigida no início de fevereiro, no facebook do Tremor.

Os ensaios decorrem de 26 a 31 de março, em Ponta Delgada, e a peça-performance será apresentada a 1 e a 2 de abril, no Teatro Micaelense. Se tens interesse e se és de São Miguel, deverás inscrever-te através do site e/ou do e-mail atlassaomiguel@gmail.com até dia 1 de março.

O festival Tremor toma São Miguel como um palco privilegiado para a música, com uma programação interdisciplinar que inclui concertos, interações na paisagem, laboratórios, momentos dedicados ao pensamento, arte e residências artísticas que se fundem com a comunidade local. Para a sétima edição, já estão confirmados nomes como Anna Meredith, Lena D'Água, Solar Corona, Angélica Salvi, Conferência Inferno, The Dirty Coal Train, Juana Molina, Kathryn Joseph, Föllakzoid e Gabber Modus Operandi.

Texto de Rita Dias
Fotografia via Facebook do Festival Tremor

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.