Em tempos de pandemia, 40 artistas reuniram-se para dar forma a uma nova maneira de passar o tempo com a arte: a Sebenta da Quarentena. Este caderno permite rir, declamar poemas, colorir, escrever, entre outras coisas. “No fundo, a Sebenta reúne conteúdos capazes de ocupar o tempo e alimentar a alma dos que enfrentam uma enorme solidão”.

“Esta Sebenta da Quarentena, apresenta-se assim como um compêndio de ilustrações para pintar, com histórias, mensagens, 'inícios de conversa', quebra-cabeças, palavras ilustradas, ‘novas formas de comunicação’ entre idosos e o mundo, entre avós e netos. Mensagens que nas suas mais variadas formas podem iniciar um contacto, conversação, uma aproximação, mas também ser enviadas / trocadas pelas compras ou entregas que são feitas em nas casas destes idosos por voluntários, etc”, pode ler-se em comunicado.

Apesar de a Sebenta da Quarentena estar disponível online para qualquer pessoa, a ideia principal é de distribuir o caderno pelos idosos, um dos principais grupos de riscos. Isto poderia ser possível, por exemplo, através das juntas de freguesia e voluntários. 

Além disto, através das redes sociais, os criadores motivam as pessoas a partilhar os conteúdos com a hashtag #sebentadaquarentena. “Trata-se de uma iniciativa sem fins lucrativos, construída integralmente através de doações da própria Mistaker Maker, dos autores e das empresas que se associaram a este projeto, sendo que os organizadores da Sebenta da Quarentena esperam ver o número de instituições associadas e território coberto pela ação crescer durante as próximas semanas”.

Esta iniciativa conta com autores como ±MaisMenos±, Aheneah, AkaCorleone, André Letria, José Lourenço, Mariana a miserável, Nevesman, Pantónio, entre muitos outros.

Texto por Gabriel Ribeiro
Fotografia via press release

sebenta-da-quarentena-gerador