ØCRE, o mais recente trabalho de Filipe Raposo, vai poder ser ouvido no Teatro Viriato, em Viseu. O pianista, que tem trabalhado com nomes como Sérgio Godinho, José Mário Branco, Janita Salomé ou Amélia Muge, vai subir ao palco este sábado, dia 7 de março.

O ponto de partida deste novo trabalho é o sistema ternário das cores – vermelho, preto e branco. ØCRE é a primeira parte de um conjunto de três discos que refletem sobre o papel das cores nas artes, como pintura, cinema, literatura ou teatro.

“Perceber a cor — as cores — e o seu simbolismo, representados desde a pintura ao cinema, da literatura ao teatro, é perceber também a Humanidade, de onde vimos e para onde vamos. Sendo esta uma das minhas questões fundamentais, uma das minhas maiores inquietações, a cor e música passam a estar intimamente ligadas naquilo que é o meu universo simbólico-artístico”, explica o pianista em comunicado.

“Com a arte descobrimos a forma de representar os nossos mitos, torná-los visíveis e palpáveis. Espero que hoje parte dos mitos de que sou feito seja partilhada por quem escuta este disco — ØCRE — o pigmento que está presente desde o nascimento da arte, nas primeiras representações pictóricas e esculturais, ganha uma dimensão sonora”, conclui.

Filipe Raposo nasceu em 1979 e tem trabalho na composição, produção e orquestração. Além disto, tem colaborado com a Cinemateca Portuguesa.

Texto por Gabriel Ribeiro
Fotografia de António Marinho da Silva

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.
filipe-raposo-teatro-viriato-gerador