fbpx
Menu Grande Pesquisa
Carrinho0

“Sons no Património” está de volta à Área Metropolitana do Porto

A 5ª edição de “Sons no Património” realiza-se de 4 a 28 de outubro, apresentando 17 concertos de entrada livre, em 17 locais diferentes da Área Metropolitana do Porto. Ana Bacalhau, Tó Trips, Lavoisier e Valter Lobo são apenas alguns dos artistas que irão estar presentes.

Uma das bandas presentes serão os Lavoisier. Imagem cedida pela organização

“Sons no Património” procura, através da música, celebrar a riqueza e a diversidade do Património Cultural da Área Metropolitana do Porto e da sua comunidade. A 5ª edição deste evento irá decorrer entre os dias 4 e 28 de outubro, passando por “locais vivos que são verdadeiros observatórios da identidade, da herança, de um legado e que devem ser valorizados e celebrados”.

Estarão presentes 17 projetos musicais que, por sua vez, irão decorrer em 17 locais diferentes. O evento arranca com o concerto do músico e compositor, Samuel Martins Coelho, na Igreja de São Pedro Fins, na Maia. Segue-se, em Matosinhos, a atuação de Lavoisier no dia 7, no Museu da Memória, onde a banda apresentará o seu novo álbum: “Viagem a um Reino Maravilhoso”.

No dia 8, Dada Garbeck irá atuar pelas 18h30, no Centro de Memória em Vila do Conde, “numa atmosfera mais eletrónica, onde o artista apresentará o seu novo trabalho: “Vox humana”. Para encerrar o dia, Ana Bacalhau e o Quarteto Verazin darão concertos em Rates, na Póvoa de Varzim. Já no dia 14 de outubro, sobressai o rap alternativo português que Stray irá levar à Fábrica Viarco, em São João da Madeira. O cantor irá apresentar o seu novo disco, “RAFEIRO”, “inspirado pelas canções de trabalho, pelo blues e pela cantilena, com tanto de jazz como de folclore transmontano”.

Mais tarde, no dia 16, destaca-se o concerto de Tó Trips, que irá decorrer às 16h00, no Museu do Papel, em Santa Maria da Feira. No dia 22 poderás assistir a uma “atuação tripla” que se iniciará na Casa Guerra Junqueiro – Museu da Cidade. Aqui, “os pianos elétricos, os pulsares graves e o expressionismo abstrato de Miles Davis” irão adquirir “uma fluidez única nas mãos de Azar Azar”. Mais tarde, no Lugar do Desenho – Fundação Júlio Resende, em Gondomar, será a vez da voz e da guitarra de Valter Lobo. Por último, esta atuação tripla terminará na Igreja de Santiago de Bougado, na Trofa, pelas 21h30, “com a música sacra” dos organistas Filipe Veríssimo e Marco Brescia.

O evento “Sons no Património” encerra esta edição na Praça Brandão de Vasconcelos, em Arouca, com a atuação dos Virgem Suta, “uma das bandas que melhor representa a nova geração de pop-rock cantado em português”, como se pode ler em nota de imprensa. Deste modo, poderás contar com música erudita, contemporânea, tradicional, eletrónica, rock, pop, rap e jazz. Acrescenta-se ainda que a música irá surgir “como veículo de aproximação das pessoas ao património, que cada vez mais se quer aberto, acessível e valorizado, num exercício continuado de profundo compromisso com a democratização do acesso à criação artística, à cultura e ao património cultural”.

Todos os concertos são de entrada livre.

Cartaz "Sons no Património" 2022. Imagem cedida pela organização

NO GERADOR ABORDAMOS TEMAS COMO CULTURA, JUVENTUDE, INTERIOR E MUITOS OUTROS. DESCOBRE MAIS EM BAIXO.

Já pensaste em tornar-te sócio gerador?

Ser Sócio Gerador é ter acesso à assinatura anual da Revista Gerador (4 revistas por ano), a descontos nas formações da Academia Gerador, passatempos exclusivos, experiências e vantagens na cultura.

A tua lista de compras
O teu carrinho está vazio.
0