Stela Barreto é uma pintora portuguesa, natural de Portimão, nascida em 1952. Reside atualmente na sua cidade natal, onde trabalha. É também em Portimão que se situa o seu atelier de pintura – Atelier 34.

“Desde que me lembro, sempre desenhei e pintei. Como profissional tenho 38 anos de carreira”, conta Stela. Estudou desenho e pintura através do curso organizado por José Maria Parramon, de nacionalidade espanhola, e frequentou a Escola Artística António Arroio, em Lisboa. Mais tarde, teve como mestre o pintor Carlos Lança. Teve também o apoio crítico do mestre Fernando Azevedo.

“Depois de um longo percurso artístico, que passou por uma linguagem figurativa académica, por um surrealismo orgânico, seguindo-se um surrealismo expressionista, foi aos 42 anos que iniciei um processo de expressão mais abstrata”, revela a artista.

“Sou uma pintora insaciável, no que respeita à criatividade, que deseja descobrir sempre novas formas e novas soluções compositivas e cromáticas”, conta-nos Stela Barreto. “Gosto de me deixar criar composições de uma forma gestual e livre, terminando com um diálogo, onde a mancha me sugere intuitivamente algumas formas gráficas que, muitas vezes, estão ligadas às minhas memórias e vivências.”

Stela Barreto acompanhada por alguns dos seus quadros

Obra de Stela Barreto

Stela Barreto é membro fundador da Iniciarte – Associação de Artes Plásticas, criada há cerca de 20 anos, com sede na Casa das Artes de Portimão, onde lecciona Desenho e Pintura Artísticos para adultos. Há cerca de oito anos criou, juntamente te com a sua filha, Sofia Barreto (designer e pintora), o projeto Montradarte Kids, também em Portimão. Trata-se de uma escola de artes plásticas para crianças dos 5 aos 11 anos. Stela é a coordenadora pedagógica e a mentora deste projeto para os mais pequenos.

No dia 5 de Janeiro de 2020, às 17 horas, o Atelier 34 vai ter um evento musical que conta com a presença da professora Katerina Pereverzeva (cantora, maestrina, pianista).

Evento musical no Atelier 34

Distinguida com várias menções honrosas pelo trabalho que faz enquanto pintora, Stela Barreto tem exposto em numerosas galerias, não só em Portugal, mas também em países como França, Áustria, Alemanha, Estados Unidos da América, Finlândia, Espanha, Japão. Expõe regularmente na Galeria LIR, em Lagoa, bem como na Galeria XXI, em Portimão.

Stela Barreto aceitou a proposta Geradora e deu-nos sugestões para acalmar o rebuliço natalício:

Um livro

História Viva, de Franco Charais

“É um livro que descreve a luta dos capitães de Abril pela substituição de uma ditadura por uma democracia pluripartidária. Luta que ocorreu entre 1974 e 1982, hoje ainda incompreendida por alguns extratos intelectuais e políticos. É um presente de Natal que gostaria que fosse lido por todas as juventudes partidárias, onde são formados os futuros dirigentes políticos do nosso país”, refere Stela Barreto.

Um CD

Chopin – 19 Waltzes, de António Vitorino d’Almeida

Um filme

UNITEL – O Regresso das Lendas, realização de Paulo Henriques.

“Aqui sugiro não um grande filme mas sim um filme publicitário de um grande realizador português que muito se tem destacado lá fora, várias vezes premiado, e que considero muito criativo”, explica a artista.

Um evento cultural a não perder

“Recomendo uma visita à grande Galeria LIR, em Lagoa, situada junto à Adega Cooperativa, um espaço contemporâneo, onde os odores do vinho se misturam com a Arte. Até ao final do ano, tem uma exposição colectiva excelente, com artistas nacionais e internacionais, onde sou também artista residente. A não perder!”

O que não te pode faltar na mesa de Natal?

“Não pode faltar a família, o amor, a saúde, a esperança no futuro, a paz, e… o bacalhau e o arroz doce!”

Texto de Maria Costa
Fotografias – Cortesia de Stela Barreto

Se queres ler mais crónicas da Pergunta da Sorte, clica aqui.