Das palavras às imagens, trabalha com a atenção. Vitorino Coragem formou-se em Jornalismo pelo CENJOR. Colaborou com  A CapitalFolha de São Paulo, Diário de Notícias e Opinión de Granada. Mas, o seu olhar encontrou repouso na lente. Nos seus álbuns podemos encontrar muitos rostos, sobretudo, a preto e branco, da cultura portuguesa.

Desenvolveu diversos projectos, tais como Escritores, um conjunto de retratos dos artistas da língua portuguesa,  Light & Sea, onde fotógrafo guardou as expressões de trinta e três conversas informais junto ao rio Tejo, Maria Bicicleta, um trabalho documental, partilhado com Laura Alves, que constitui um testemunho de vinte mulheres que utilizam a bicicleta quotidianamente, na cidade de Lisboa, Try Not To Breath, um estudo da nudez, O Dom e a Ruínacom Vasco Gato e seus poemas, no qual procurou "sondar as perplexidades desse limiar entre natureza e máquina. A oferenda fugaz do aparelho natural e o destroço sem préstimo que sobrará do nosso artifício na terra", como apresenta o Projecto no site oficial.

Também se dedica ao ensino. A sua actividade mais recente, neste âmbito, é o curso de Fotografia, no Museu Bordalo Pinheiro, intitulado "Universos Oníricos em Bordalo: composição, elementos e cenografia em fotografia de estúdio".

Um artista apresenta-se pela sua obra. Podes encontrá-la aqui.

Vitorino Coragem aceitou a proposta Geradora e deu-nos sugestões para acalmar o rebuliço natalício:

Um livro

Cadernos de Bernfried Järvi, de Rui Manuel Amaral. Edição: Snob

Um CD

Ghosteen, de Nick Cave

Um filme

Call Me By Your Name, de Luca Guadagnino

Um evento cultural a não perder
Poetas do Povo (#319) / Chove. É Natal!
https://www.facebook.com/events/2516681921989499/
O que não te pode faltar na mesa de Natal?

Pastéis de Bacalhau

 

Texto de Raquel Botelho Rodrigues
Fotografia de Vitorino Coragem

Se queres ler mais crónicas da Pergunta da Sorte, clica aqui.