Numa agenda que junta música, teatro, dança, comédia, cinema e artes digitais, o Teatro Aveirense acaba de anunciar a sua programação para a rentrée. Entre os destaques estão a bienal de música eletroacústica “Aveiro_Síntese”, a estreia de um espectáculo da Companhia João Garcia Miguel e o regresso de Pedro Tochas.

Depois da organização do Festival dos Canais, em julho, e do Ciclo de Concertos, no final de agosto, o Teatro Aveirense retomou a programação a 27 de agosto com a apresentação da bienal “Aveiro_Síntese”, dedicada à música eletroacústica.

Até 20 de setembro, são dez os concertos que a cidade de aveiro vai proporcionar, trazendo autores como Luigi Nono, Steve Reich, Ludger Brümmer, Natasha Barrett e atuações da Orquestra XXI e do ars ad hoc. Esta é uma iniciativa promovida em parceria com a associação Arte no Tempo.

 Cartaz oficial da “Aveiro_Síntese”, disponível no facebook

Momento grande da programação de setembro é a estreia de “Ode Marítima”, o texto de Fernando Pessoa trabalhado pela Companhia João Garcia Miguel, num espetáculo que conta com a participação do coletivo musical Danças Ocultas. Um só ator acompanhado de quatro músicos é o material humano a partir do qual se constrói esta peça.

Outro dos destaques recai sob os dias 11 e 12 de setembro em que serão propostas duas instalações de artes digitais. Na caixa de palco estará “Friction”, do Openfield Creative Lab, uma instalação/instrumento audiovisual interativo onde os visitantes, através de gestos, manipulam imagens e som em tempo real. No Salão Nobre estará “Off-Synthesis”, do coletivo Summary, uma síntese da história da arquitetura modular e pré-fabricada através de imagens e modelos 3D manipuláveis.

O dia 18 de setembro ficará reservado ao regresso de Pedro Tochas ao Teatro Aveirense. Desta vez, o humorista traz “Um Serão com Pedro Tochas”, misturando os registos de contador de histórias com malabarismo, passando pelo teatro físico e de rua, a que se juntam elementos de stand-up comedy.

O mês de setembro inclui ainda uma nova sessão do ciclo “À Boca de Cena”, no dia 27, que propõe a leitura partilhada de textos dramáticos, numa parceria do Teatro Aveirense com o GrETUA. Esta sessão integra a celebração do centenário do nascimento de Vasco Branco, sendo proposta a leitura de um texto deste autor e tendo como convidada Rosa Alice Branco.

Conhece aqui o programa na íntegra.

Texto de Isabel Marques
Fotografia da cortesia da organização