O Teatro das Figuras de Faro vai abrir o novo ano com uma programação diversificada que inclui teatro, música e dança.

O primeiro destaque vai para a atuação do Ballet Espanhol de Múrcia, que vai levar ao palco o espetáculo “Paixão Flamenca”, numa “performance de grande técnica e nível artístico” e que inclui “diferentes estilos de dança”, segundo comunicado enviada ao Gerador.

No dia 20 de janeiro, será a vez de os Artistas Unidos trazerem uma encenação da peça “A Coragem da Minha Mãe”, de George Tabori, que trata “a improvável salvação da mãe de Tabori, por ele contada, aquando da deportação de 4.000 judeus de Budapeste para Auschwitz em julho de 1944”.

A cantora Gisela João vai também apresentar o seu mais recente álbum, “AuRora”, o terceiro da sua carreira, editado na primavera passada e “considerado dos melhores discos do ano para a imprensa especializada”, destacou a sala farense.

“A 12 de fevereiro, acompanhado pela Orquestra Clássica do Sul, Pedro Abrunhosa atua no Teatro das Figuras. O músico, que se encontra em estúdio a gravar o seu 9.º álbum de originais, cunhado numa sonoridade telúrica e cujo lançamento está previsto para o primeiro trimestre de 2022, deverá apresentar algumas músicas novas já em Faro”, acrescentou a sala de espetáculos.

“Se eu Vivesse tu Morrias”, de Miguel Castro Caldas, que foi distinguida com o prémio da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) para Melhor Texto Representado em 2017, sobe ao palco no dia 16, e a dupla brasileira Eliane Giardini e Marcos Caruso vai a cena com uma “comédia romântica” que “é muito mais do que isso”, entre 24 e 26, intitulada “Intimidade Indecente”.

“A 07 de abril é a vez de Roots, com Thiago Soares e Danilo D’ Alma. Depois de esgotar o Teatro Tivoli BBVA com o espetáculo ‘Duelo’ e de encantar no programa Dança dos Artistas, Thiago Soares, primeiro bailarino convidado do Royal Ballet de Londres, está de volta a Portugal”, elencou ainda o Teatro de Faro, frisando que a peça conta também com “Danilo D’Alma, referência na dança de rua brasileira” e abrange dança contemporânea, breakdance, hip-hop e ballet clássico”.

A 20 de maio, sobe ao palco o cantor brasileiro Martinho da Vila, para apresentar o trabalho “Juntos e Misturados”, onde serão percorridos “os seus maiores sucessos”, dois dias depois de o humorista Diogo Batáguas fazer uma “um processo de autoanálise relativamente à sua conduta pessoal e artística” no espetáculo “Processo”, lê-se ainda na mesma nota.

O espaço algarvio anunciou também que 2022 vai marcar a sua entrada na Rede Eunice Ageas, que o escolheu para “integrar a rede de circulação nacional de espetáculos do Teatro Nacional D. Maria II”, substituindo o Teatro Municipal de Portimão.

Entre os destaques desta colaboração estão as peças ‘Madalena’, de Sara Castro, e ‘Última Hora’, de Rui Cardoso Martins, com encenação de Gonçalo Amorim, “que estarão em cena respetivamente nos dias 27 de março (Dia Mundial do Teatro) e 22 de abril”, de acordo com a nota.

Com Lusa
Fotografia de Ahmad Odeh via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.