O Teatro Maria Matos retoma a atividade já no próximo dia 15 de julho, sob gestão da produtora de espetáculos Força de Produção.

A abertura estava inicialmente marcada para dia 30 abril, contudo, por força do contexto pandémico, acabou por ser adiada. Agora, o regresso terá de ser feito a meio gás, de acordo com as normas implementadas pela DGS. A sala terá temporariamente uma lotação de 230 lugares, e a cafetaria do Teatro, cujo nome passará a ser “Maria vai com todos”, terá a programação completar suspensa durante esta primeira fase.

Mas a restante programação do Teatro arranca já no dia 15 de julho com a reposição do espetáculo Avenida Q, em cena de quarta a domingo. Já às segundas e terças-feiras, a programação está centralizada na música, estando já programados concertos de Clã, Afonso Cabral, Cabrita, Salvador Sobral, Alma Nuestra e o lançamento do projeto Ruge, de Rodrigo Guedes de Carvalho.

A vertente solidária vai acompanhar o regresso da sala de espetáculos, com um ensaio solidário, no dia anterior à reabertura, 14 de julho, cujas receitas revertem integralmente a favor da União Audiovisual, na forma de cartões de supermercado. Até ao dia 30 de setembro, o Teatro disponibiliza ainda a sala nas segundas e terças livres, revertendo 100% da receita de bilheteira para os artistas e suas equipas, assumindo estes somente os custos referentes aos recursos humanos necessários à realização dos espetáculos. Continuando no campo dos apoios, o Teatro irá ceder uma das salas de trabalho a associações que promovam os mesmos valores que regem a filosofia pedagógica do Maria Matos: igualdade, liberdade de pensamento, cruzamento entre as artes, empatia e inclusão. O Grupo EducAR – Plataforma de Educadores Antirracistas será o primeiro organismo apoiado por esta iniciativa.

A grande novidade passa ainda pela contratação de vários consultores, para os diferentes campos de ação do espaço, entre os quais a Academia de Produtores Culturais, Bruno Cochat, o maestro Cesário Costa, Nuno Rafael, Filipe Melo, Bruno Nogueira e Alexandra Neves Silva.

Os bilhetes para os espetáculos estarão à venda na Ticketline e locais habituais. A bilheteira do Teatro abre a 14 de Julho.

Texto de Bárbara Dixe Ramos
Fotografia Filipe Ferreira

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.