O Teatro Virgínia, em Torres Novas, reabre hoje ao público com nova programação que inclui Clã, Noiserv, Rodrigo Leão e Expensive Sou.

A nova temporada do equipamento cultural, que termina em dezembro, resulta do reagendamento de alguns dos espetáculos cancelados devido à pandemia e conta ainda com novidades.

No arranque de hoje marcam presença o Atelier Teatral dos Miúdos e o Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia com a performance “Gelosia”. Já em outubro, Suzana Branco apresenta, nos dias 2 e 3, um espetáculo atelier para o público infanto-juvenil.

O Teatro Virgínia continua ocupado até ao fim do mês, com a apresentação do novo álbum “Véspera” dos Clã, no dia 10 de outubro; o concerto de Noirsev, no dia 13 – espetáculo com entrada gratuita para assinalar os 15 anos da remodelação do edifício do Teatro – e ainda a apresentação da peça “Alma”, de Tiago Correia, no dia 17, e o espetáculo de circo contemporâneo “Por Um Fio”, da Companhia Erva Daninha no dia 24 de outubro.

O mês dez fecha com a celebração dos 64 anos do Teatro Virgínia, num concerto intimista de Tiago Bettencourt, limitado a 50 pessoas. Para conseguir bilhete para este espetáculo, do dia 27 de outubro, terá de participar nos passatempos que decorrem nas redes sociais do teatro.

Nos meses que se seguem sobem ao palco do Teatro Virgínia Eugene Ionesco com a peça “A Cantora Careca” (dia 7 de novembro); a apresentar os novos álbuns Rodrigo Leão (dia 14) e Adriana Calcanhoto (dia 27 de novembro); António Afonso Parra e Luís Araújo com a peça de teatro “Wake Up” (5 de dezembro); e “Mininu” para o público infante-juvenil (11 e 12 de dezembro). A temporada termina dia 19 com o concerto dos Expensive Soul.

Mais informações sobre a programação aqui.

Texto de Bárbara Dixe Ramos com Lusa
Fotografia de “Gelosia”, via facebook Teatro Virgínia