Muitos se devem lembrar certamente do nome por se tratar de uma referência no panorama da edição de música alternativa e independente em Portugal nos anos 90. Outros tantos recordam-se pelos nomes de bandas e projetos musicais que ali deram os seus primeiros passos. Mesmo depois de ter terminado em 2002, aquando do falecimento da sua criadora, Elsa Pires, a mítica Bee Keeper volta agora a renascer, por momentos, através da compilação Teenagers from Outer Space Comeback, que será lançada este sábado, dia 16 de novembro.

A edição é da responsabilidade da Skud & Smarty Records que pretende, desta forma, prestar homenagem à Bee Keeper. “A ideia de fazer o disco já vem de algum tempo. A Elsa era uma pessoa próxima e o trabalho que desenvolveu com a Bee Keeper foi muito especial. O facto de ter criado um veículo de expressão e não uma editora, como fazia questão de dizer, que mostrou novas bandas e lhes deu razões para continuarem a fazer música, e que ainda influenciou outras a começar, foi muito importante e inspirador. A forma como acarinhava cada banda e cada edição, sempre com o espírito Do It Yourself bem vincado, tudo feito em casa, tornava a Bee Keeper única”, explica a editora em entrevista ao Gerador.

No catálogo da Bee Keeper constam bandas e artistas como Rollana Beat, Pinhead Society, More República Masónica, Gasoleene, Alien Picnic, Damage Fanclub, Radioactive Man, Plasticine, Jaguar, Tina & The Top Ten e Toast, editados em cassete, vinil ou CD. Os formatos são importantes mas eram nos restantes elementos da edição que a Bee Keeper se destacava. Tal como os responsáveis da Skud & Smarty Records sublinham, as edições Bee Keeper eram reconhecidas pelos seus elementos manuais.

“Os flyers, as capas das cassetes e dos singles em vinil 7” eram fotocopiadas, e as próprias labels das cassetes e dos singles eram escritas e desenhadas à mão. Tudo isso dava a cada edição um carimbo singular, como se cada pessoa tivesse em casa um exemplar único. Mais as cartas da Elsa, que acompanhavam sempre uma encomenda. Existia um sentimento de que todos pertencíamos àquele universo criado por ela”, contam.

Para esta homenagem e de forma a manter intacta a linha editorial da Bee Keeper, a Skud & Smarty Records desafiou então algumas dessas bandas e artistas a criarem “temas inéditos, gravados em casa, da forma mais simples possível”. Assim, o alinhamento de Teenagers from Outer Space Comeback – A tribute to Bee Keeper inclui, entre outros, temas dos Gasoleene, Norton, Rafael Toral, João Paulo Feliciano, Juhx, Mariana Ricardo, Blister e Acid Flowers.

Além de bandas e artistas portugueses, também “os escoceses The Pastels e os norte-americanos Tullycraft, que pertenciam ao universo da Elsa, aceitaram o convite e contribuíram para esta compilação especial, exclusivamente em vinil vermelho e limitada a 300 exemplares”, acrescentam em comunicado.

Olhando para o mercado da edição musical português, os responsáveis da Skud & Smarty Records acreditam que a Bee Keeper abriu caminho a novos projetos, demostrando que “qualquer pessoa podia editar um disco”. E muito embora o mercado tenham vindo a mudar nos últimos anos, continuam a existir editoras que partilham dos mesmos ideais. “Existe uma série de editoras independentes, como a Cafetra e a Spring Toast Records, entre outras, que partilham uma relação entre editora e músicos muito idêntica à da Bee Keeper. E criam pequenas edições, numeradas, com capas fotocopiadas ou serigrafadas, que são peças únicas. Parece que há um testemunho que vai passando de geração em geração. E isso é saudável e necessário”, sustentam.

O disco Teenagers from Outer Space Comeback – A tribute to Bee Keeper é apresentado no sábado, a partir das 16 horas, na loja Groovie Records, na zona dos Anjos, em Lisboa. Terá uma edição limitada a 300 exemplares (vinil vermelho), disponível em exclusivo na Groovie, Louie Louie e Flur (Lisboa) e Porto Calling, Louie Louie e Matéria Prima (Porto) e para compra online aqui.

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Capa e contracapa de Teenagers from Outer Space Comeback – A tribute to Bee Keeper (cortesia da Skud & Smarty Records)

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.