fbpx
Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Tempos Livres. Iniciativas culturais pelo país que vale a pena espreitar

Todas as semanas o Gerador recomenda-te iniciativas culturais pelo país que vale a pena espreitares. Descobre em baixo as nossas sugestões.

Texto de Gerador

Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Trailer Club com Cecilia Henriques

O Bom o Mau e o Vilão, Lisboa

17.05

Todos os meses, a partir de Maio, vais poder ir até ao "O Bom, o Mau e o Vilão", no Cais do Sodré, em Lisboa, e aproveitar uma programação pensada pelo Gerador. E uma coisa é certa: podes esperar música, mas, também, filmes, sempre à sexta-feira ou ao sábado, das 19h30 às 21h00.

Duas vezes por mês vamos organizar um clube original que liga os mundos do cinema e da música. Os trailers, de apresentação de filmes, são uma arte em si mesmo, por isso, nos Trailers Club vais poder ver 20 a 30 trailers de filmes, escolhidos por uma personalidade convidada. No mês de maio, a atriz Cecília Henriques e a atriz e poeta Sónia Balacó são as primeiras protagonistas.

Também uma vez por mês haverá uma Listening Party de uma banda sonora de um filme. Em maio, a intérprete Maria Caetano Villalobos traz-nos as músicas do icónico "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain".

Jardins Abertos

Vários Jardins, Lisboa

até 26.05

O festival Jardins Abertos está de volta com uma nova edição. O projeto que alia natureza e sustentabilidade ao espaço urbano, desenvolve nos jardins da cidade de Lisboa um conjunto de visitas e atividades destinadas ao florescer da nossa relação com a natureza, procurando aprofundar conhecimentos acerca da flora, das plantações e das histórias que delas provém. 

Das oficinas às visitas guiadas, somos convidados a entrar nestes espaços naturais com mais intenção e atenção. O festival decorre durante todos os fins de semana do presente mês de maio, e a programação dos dias 18 e 19 conta com atividades direcionadas às famílias, para que também os mais pequenos possam desenvolver a sua conexão com a terra - “Os Cantos e Recantos da Quinta” e “Plantas para o Chá. Escolher , sem Ver!”, na Quinta Pedagógica dos Olivias; “Mãos na Terra - Criação de Bombas de Sementes”, na Urbem Florestas Urbanas; “A Bicharada da Horta - Oficina de Autómatos de Madeira”, no Horto Alto da Eira.

São cerca de 30 jardins que esperam o público, entre eles o Jardim do Dragão do Centro Científico e Cultural de Macau, o Jardim do Atelier do Grilo e o Parque Hortícola da Terra de Minas na Tapada da Ajuda. O festival é gratuito e aberto a todos, toda a programação aqui.

Aleste

Funchal, Ilha da Madeira

 23 e 26.05

O Aleste celebra o seu 10º aniversário este ano e, pela ocasião, alarga-se pela primeira vez para além do Funchal. O Ponto das Cruz  e a Ponta de São Lourenço tornam-se igualmente palco para as performances convidadas. Entre elas Capitão Fausto, Ganso, Glockenwise, King Kami, Lizz e Pedro da Linha. Para além dos concertos, o festival disponibiliza outras atividades - o jantar no Museu Café e o Brunch no Jaca Hostel do Porto da Cruz, funcionando com uma pré-inscrição. A programação no Largo do Socorro e arredores da Barreirinha é gratuita, e aberta ao público.

Um festival que “vai  dar para comer, para andar, para dançar e, lá mais para o final, se assim for preciso “p’ra m’deitar””.

IndieLisboa

Vários espaços, Lisboa

 23.05 a 2.06

Aproxima-se mais uma edição do IndieLisboa, com estreias que albergam o mais novo do cimenta nacional e internacional.Para além das salas habituais - São Jorge, Culturgest, Cinemateca Portuguesa, Ideal, Fernando Lopes, também outros locais da cidade se tornam salas de cinema e projeção - jardins, piscinas, locais nocturnos e universidades.

As secções de Competição Nacional e Internacional, Silvestre, assim como a Novíssimos, destinada à seleção de filmes de jovens cineastas, mantém-se. Contaremos com a Retrospetica MFA, em homenagem às Campanhas de dinamização Cultural e Ação Cívica do MFA, a par da celabração dos 50 anos da Revuluçaõ dos Cravos, com o Indiejunior, com filmes selecionados especialmente para os mais novos, e ainda o IndieMusic que espelha a ligação entre o cinema e música com uma programação que engloba histórias de movimentos musicais de diferentes backgrounds culturais.

A programação na íntegra aqui.

InArt – Community Arts Festival

Teatro Meridional e Teatro do Bairro, Lisboa

30.05 a 29.06

O Teatro do Bairro e o Teatro Meridional acolhem o InArt - Community Arts Festival, de 30 de maio a 29 de junho, com 7 espectáculos, 3 Sessões de Cinema e Debates, Exposição de Fotografia e 4 Workshops.

Com ações faladas em inglês e português, e interpretação em Língua Gestual Portuguesa, o InArt abre portas à inclusão social, promovendo as artes às diferentes comunidades. Cruzando linguagem, movimento e gerações, os espetáculos não se cingem a uma mostra regular, alargando-se sessões com escolas, projetos desenvolvidos por não-profissionais e focos em temas específicos como a comunidade LGTBQIA+.

Publicidade

Se este artigo te interessou vale a pena espreitares estes também

14 Junho 2024

Tempos Livres. Iniciativas culturais pelo país que vale a pena espreitar

13 Junho 2024

Ansiedade Política: Como Lidar com a ascensão da Extrema Direita?

12 Junho 2024

42: Prólogo

12 Junho 2024

Haris Pašović: “Não acredito que a arte deva estar desligada da realidade”

11 Junho 2024

Sobre o Princípio de Reparação do Dano Ambiental (e a Necessidade de Tutelar o Direito ao Ambiente)

11 Junho 2024

Prémio Fundações vai dar 50 mil euros a projetos de arte, ciência, cidadania e solidariedade

10 Junho 2024

Matilde Travassos: “A intuição é a minha única verdade”

7 Junho 2024

Tempos Livres. Iniciativas culturais pelo país que vale a pena espreitar

6 Junho 2024

Em voz alta: Medo em tempos de ódio

6 Junho 2024

Sobre o novo aeroporto e a sustentabilidade do setor da aviação

Academia: cursos originais com especialistas de referência

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Introdução à Produção Musical para Audiovisuais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Soluções Criativas para Gestão de Organizações e Projetos [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Viver, trabalhar e investir no interior [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Comunicação Digital: da estratégia à execução [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Narrativas animadas – iniciação à animação de personagens [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Comunicação Cultural [online e presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Jornalismo e Crítica Musical [online ou presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Práticas de Escrita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação à Língua Gestual Portuguesa [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

O Parlamento Europeu: funções, composição e desafios [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Pensamento Crítico [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Produção de Eventos Culturais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação ao vídeo – filma, corta e edita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Fundos Europeus para as Artes e Cultura I – da Ideia ao Projeto

Duração: 15h

Formato: Online

Investigações: conhece as nossas principais reportagens, feitas de jornalismo lento

5 JUNHO 2024

Parlamento Europeu: extrema-direita cresce e os moderados estão a deixar-se contagiar

A extrema-direita está a crescer na Europa, e a sua influência já se faz sentir nas instituições democráticas. As previsões são unânimes: a representação destes partidos no Parlamento Europeu deve aumentar após as eleições de junho. Apesar de este não ser o órgão com maior peso na execução das políticas comunitárias, a alteração de forças poderá ter implicações na agenda, nomeadamente pela influência que a extrema-direita já exerce sobre a direita moderada.

22 ABRIL 2024

A Madrinha: a correspondente que “marchou” na retaguarda da guerra

Ao longo de 15 anos, a troca de cartas integrava uma estratégia muito clara: legitimar a guerra. Mais conhecidas por madrinhas, alimentaram um programa oficioso, que partiu de um conceito apropriado pelo Estado Novo: mulheres a integrar o esforço nacional ao se corresponderem com militares na frente de combate.

A tua lista de compras0
O teu carrinho está vazio.
0