As músicas do mundo vão continuar a ouvir-se no Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG), em Guimarães, ao longo deste ano. Na sua terceira edição, o ciclo Terra, promovido pela Capivara Azul – Associação Cultural, dá especial atenção ao Brasil e acrescenta sessões de cinema à sua programação – que arranca em maio e prolonga-se até outubro.

Terra - Música e Cinema do Mundo volta a abrir-se ao contacto com o público no dia 21 de maio com o concerto de Selma Uamusse, cantora moçambicana radicada em Portugal. Neste seu projeto em nome próprio, explora as raízes do seu país de origem, usando ritmos moçambicanos e letras em línguas nativas, combinando tudo com eletrónica e com outras referências que espelham as suas diversas influências.

Uma das novidades do Terra em 2021 é a inclusão de um ciclo de cinema, com quatro longas-metragens, todas brasileiras e realizadas por mulheres, que serão exibidas no mesmo fim-de-semana dos quatro concertos do ciclo. A primeira proposta é “A Febre”, de Maya Da-Rin, que foi premiado no Festival de Cinema de Locarno, em 2019.

A ligação ao Brasil prolonga-se no segundo concerto (16 de julho). AYOM, banda liderada pela brasileira Jabu Morales e construída por músicos de várias latitudes que se encontram na Península Ibérica.

Terra encerra a 31 de outubro com uma outra artista brasileira, Luedji Luna, baiana capaz de mesclar ritmos afro-brasileiros, R&B, jazz e blues, que, depois da estreia com “Um corpo no mundo” (2017), acaba de editar “Bom mesmo é estar debaixo d’água”, já premiado como melhor disco do ano nos Women’s Music Events Awards, no Brasil.

Antes disso, o ciclo de Música e Cinema do Mundo olha, pela primeira vez, para a Ásia. Inspirada pela colecção de arte chinesa antiga do Centro Internacional das Artes José de Guimarães, a Capivara Azul convidou Liu Fang, uma das mais eminentes solistas de pipa, instrumento tradicional chinês, para um concerto (1 de outubro) que coincidirá com a inauguração do segundo ciclo expositivo do ano no museu.

Os bilhetes para cada um dos concertos têm preços entre os 5 euros (para portadores do Cartão Quadrilátero Cultural), 7,5 euros (menores de 30 anos e outros descontos A Oficina) e 10 euros (público geral) e dão acesso às exposições do CIAJG no dia do espetáculo bem como à sessão de cinema desse mesmo fim-de-semana. Os bilhetes para as sessões de cinema custam 3,5 euros, sendo a entrada gratuita para os associados do Cineclube de Guimarães.

O ciclo Terra é uma organização da Capivara Azul –  Associação Cultural, com o apoio do Município de Guimarães e da Direção-Regional de Cultura do Norte, com co-produção da cooperativa A Oficina, entidade gestora do Centro Internacional das Artes José de Guimarães.

Texto de Isabel Marques
Fotografia disponível via facebook Luedji Luna