Tendo alcançado o estatuto de festival ibérico, o Terras sem Sombra estende-se, em 2019, a Espanha.

Assim, já durante o mês de março, o festival viaja até à região espanhola de Extremadura, com actividades nas duas províncias, Cáceres e Badajoz.

Organizado a convite a Junta de Extremadura, o ciclo de iniciativas resulta da parceria do festival com a Direcção-Geral de Turismo daquela comunidade autónoma e os municípios de Valência de Alcântara e Olivença.

Em foco, estará a música clássica e contemporânea, o património cultural e a biodiversidade, com a participação da Orquestra Clássica do Sul, dirigida por Rui Pinheiro e também o técnico de património e turismo Daniel González.

Todas as actividades, são de acesso livre e sem inscrição prévia, partindo o Terras sem Sombra a seguir para Olivença, Beja, Elvas, Cuba, Ferreira do Alentejo, Odemira, Barrancos, Santiago do Cacém e Sines.

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia da Orquestra Clássica do Sul

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.