O Programa para uma Cultura Inclusiva do Alentejo Central, “Transforma”, pretende desenvolver em 14 municípios de Évora um projeto inovador em articulação com o setor da saúde. A ideia passa por complementar as prescrições médicas convencionais com cultura. 

Coordenado pela CIMAC, Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, o “Transforma” procura que a cultura assuma aqui um importante papel no restabelecimento de relações comunitárias, no aumento da confiança, na redução do isolamento e recuperação psicológica, face à covid-19.

O objetivo consiste em contribuir para a saúde e bem-estar através de atividades com base nos recursos disponíveis na comunidade, que podem apoiar o processo de recuperação e integração das populações. 

Assim sendo, numa primeira etapa, o projeto tenciona assegurar o levantamento de redes locais municipais de cuidados de saúde primários, de agentes culturais e de interlocutores municipais a par da preparação de um manual/metodologia sobre prescrição cultural. A meta é avançar com a implementação da prescrição cultural nos municípios aderentes.

Inspirado no Reino Unido e no norte da Europa, o programa arrancou no ano passado e está em curso até março de 2023.

Texto de Isabel Marques
Fotografia disponível via Pexels