A Igreja de Santo António, na freguesia de Santa Maria Maior, em Lisboa, nos dias 5 e 11 de junho, troca as orações ao Santo Padroeiro de Lisboa por concertos.

Ao contrário dos outros santos, as comemorações a Santo António fazem-se com uma Trezena, ou seja, treze dias de orações em louvor, que serão nestes dias, trocados por concertos. No dia 5, o artista Diogo Clemente, acompanhado pela sua banda composta por Angelo Freire na guitarra portuguesa, Pity no baixo acústico, Rúben Alves no teclado e Miroca Paris na percussão, partilharão em primeira mão canções inéditas, para além de versões de temas da sua vida que estarão no seu álbum que irá sair no início de 2020.

Três amigas de sempre, Alexandra, Maria da Fé e Lenita Gentil, juntam-se para homenagear as Marchas Populares de Lisboa no concerto de encerramento da Trezena a Santo António, no dia 11 de junho. Num concerto único e inédito, onde para além das Marchas Populares, escolhidas de forma criteriosa pelo sucesso das mesmas, a cidade e o Santo António, serão também temas que estarão misturados nas músicas. “Lá vai Lisboa”, a “Grande Marcha de Alfama”, a “Marcha de Santo António” serão acompanhadas por Fernando Silva na guitarra portuguesa, João Filipe na viola de fado e Nani no baixo.

Texto de Rita Matias dos Santos
Fotografia de Frankie Lopez, disponível via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.