“Um quarto de conversa” são entrevistas de quinze minutos feitas pela equipa editorial do Gerador a convidados que lhes despertaram a atenção. Esta semana fomos falar com a atriz Carolina Amaral.

A atriz Carolina Amaral lê um excerto de Par les villages, de Peter Hadke, o qual escolheu partilhar no Dia Mundial do Teatro e que nos chegou através da RTP. Conta-nos a razão desta escolha num contexto tão particular que ainda atravessamos, a sua relação com estas palavras e a proposta de vida que trazem e que pode soprar em cada um. Carolina apresentou a sua perceção sobre a receção do objeto artístico por parte do público português, comparando com o caso francês, a partir da sua experiência em Paris, cidade onde estudou, e sinalizou a necessidade da educação ser caminho para a cultura. Se apresentasse a experiência do teatro a alguém que nunca a viveu, dir-lhe-ia que é um lugar de “espanto perante o desconhecido que nos pode formular, enquanto seres humanos, cada qual com um propósito único no mundo.” Habitar(-se) no teatro é encontrar-se com “a beleza do incontrolável”.

Jornalista: Raquel Botelho Rodrigues
Edição de vídeo de Susana Maciel
gerador-um-quarto-de-conversa-carolina-amaral