De 21 a 23 de junho, decorre em Coimbra a VI edição do evento cultural "Sons da Cidade", este ano com uma proposta artística ancorada na reflexão em torno da Liberdade.

"Comemoramos esta edição em nome da liberdade, quando se assinalam os 45 anos da revolução do 25 de Abril de 1974 e os 50 anos da crise académica de 1969, que é um tema presente na nossa cidade", salientou o vice-reitor da Universidade de Coimbra Alfredo Dias, em declrações à Lusa.

O "Sons da Cidade" - iniciativa que inclui música, tertúlias, palestras, caminhadas, visitas guiadas e espetáculos de comédia e performances em diversos pontos da cidade - celebra a inscrição da "Universidade de Coimbra, Alta e Sofia" na lista do Património Mundial da UNESCO, procurando a "(re)descoberta e novas leituras da cidade através do cruzamento de vários patrimónios: do edificado à língua e à música, da imagem à palavra e da palavra ao corpo e ao seu movimento no espaço-tempo".

O evento é organização pela Universidade de Coimbra (UC), Câmara Municipal de Coimbra (CMC) e Associação RUAS, com programação e produção a cargo do Jazz ao Centro Clube (JACC), da UC e da CMC.

"Sons da Cidade" tem início no dia 21, às 16h00, na Casa das Caldeiras, com a tertúlia "Liberdade, Liberdade: Teatro, Palavra e Ser", seguindo-se às 18:30 concerto de "Entre Paredes - A música de Carlos Paredes", de Bernardo Moreira, no Teatro Académico Gil Vicente. No mesmo dia, às 21h30, na antiga igreja do Convento São Francisco, Pedro Joia dá um concerto de "Homenagem a José Afonso (Zeca)", cantor de intervenção que estudou em Coimbra.

No dia 22, às 10:00, o programa prevê uma visita guiada aos edifícios universitários construídos durante o período do Estado Novo, sob o tema "Arquitetura do século XX - Património Mundial". Para a tarde, a partir das 15h00, está agendada uma vista guiada às ruas da Alta da cidade, com partida junto à Sé Nova. Duas horas depois, no Jardim Botânico, realiza-se a iniciativa "declAMAR Poesia". Ainda no mesmo dia, na República dos INKAS, às 18h00, tem início um concerto com um quarteto, "cuja música se desenvolve sob o signo da liberdade, seguindo uma longa tradição do jazz". Às 19:00, no Palácio da Justiça, na Rua da Sofia, é exibida a comédia "Bingo", com João Moreira e Pedro Santos (criadores da personagem Bruno Aleixo).

O programa do dia 22 fecha com um espetáculo de performance, no Centro de Artes Visuais, às 21h30, intitulado "Ecos da Liberdade", constituído por oficinas de escrita, produção musical e expressão dramática, e com um concerto no Terreiro da Erva, de B Fachada, a partir das 22:30.

O "Sons de Coimbra" termina no dia 23 com uma visita guiada pel'"A Coimbra de Zeca Afonso", às 10h00, a iniciativa "RUCrirar Caminhos: Pelo Património de Coimbra", às 14h30, e outra vista guiada, desta vez para "Viver o Património da Baixa", às 15h00.

O evento cultural encerra com um concerto de "Pedro Iaco & Manuel Linhares", no Largo do Poço, às 16h30.

Texto de Lusa e Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de Uriel Soberanes via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.