O Festival Internacional de Imagem de Natureza (FIIN) realiza-se entre 11 e 17 de novembro, em Vila Real, mas as atividades de 2019 arrancam na quarta-feira com exposições itinerantes que alertam para a preservação da biodiversidade.

O FIIN, organizado pela Câmara de Vila Real, tem como objetivo sensibilizar para a preservação do património natural através do cinema, fotografia e desenho.

“Pretende ainda estimular as pessoas para conhecer o meio onde habitam, o património natural que as rodeia”, afirmou hoje, em conferência de imprensa, Mafalda Vaz de Carvalho, vereadora do pelouro do Ambiente do município de Vila Real.

O ponto alto da III edição do festival ocorre entre os dias 11 e 17 de novembro, mas as atividades de 2019 começam na quarta-feira, com a iniciativa “FIIN itinerante” que consiste em levar exposições dos trabalhos resultantes da edição 2018, de desenho, fotografia e curtas-metragens, a escolas e freguesias.

Este ano a iniciativa estende-se aos 14 municípios do distrito de Vila Real, bem como a Amarante e Baião, concelhos unidos a Vila Real pela serra do Marão.

A primeira exposição itinerante está programada para Alijó e o objetivo é levar o tema da biodiversidade mais perto das populações.

Depois, a fase de candidaturas aos concursos internacionais de fotografia, curtas-metragens e de desenho abre a 01 de abril e prolonga-se até 30 de junho.

Em novembro, o FIIN inclui exposições sobre biodiversidade, o festival de curtas-metragens, o encontro de fotografia e cinegrafia, exposições e workshops dedicados ao desenho e à fotografia.

Uma das novidades deste ano é, segundo Mafalda Vaz de Carvalho, o percurso fotográfico do rio Corgo, em que fotógrafos de Vila Real vão guiar no terreno os participantes e, em simultâneo, divulgar o património natural deste território.

A organização mantém nesta edição o concurso "Carvalho Araújo", que atribui um prémio monetário à melhor fotografia.

O FIIN homenageia, assim, o herói de guerra de Vila Real. Carvalho de Araújo morreu a 14 de outubro de 1918, depois de ter sido atingido pelos estilhaços de uma granada, durante um combate contra um submarino alemão, na Primeira Guerra Mundial.

Os vencedores dos três concursos da terceira edição, nas categorias desenho, fotografia e curtas-metragens, serão revelados na Gala do FIIN, que decorre no último dia do festival.

Os concursos têm como objetivo promover a temática do património natural biológico, como os ecossistemas, os habitats e as espécies da fauna e flora selvagens.

Texto de Lusa
Fotografia disponível na página de Facebook do Festival Internacional de Imagem de Natureza (FIIN)

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.