fbpx

Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Walk&Talk vai ter um Pavilhão que é um capote açoriano assinado por Artworks e GA Estudio

Desde a edição de 2018, o Pavilhão é o ponto de encontro no Walk&Talk. Criado…

Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Desde a edição de 2018, o Pavilhão é o ponto de encontro no Walk&Talk. Criado pelo Mezzo Atelier no ano passado e a servir de “convite renovado ao festival” — como Jesse James refere nesta entrevista—, este ano ganha outra dimensão com assinatura Artworks e GA Estudio. O Gerador falou com estes parceiros de projeto.  

"Temos, na nossa forma de trabalhar, uma atenção especial ao passado de cada lugar em que intervimos, em busca de elementos que nos podem de alguma forma tocar, que podem dotar um determinado projecto de uma plataforma sensível sobre a qual possamos trabalhar”, começam por contextualizar. Neste caso em particular foram o capote açoriano e o capelo que mais os atraíram, “não apenas pela sua bela e curiosa forma mas por todo o sentido de reservar, de ocultar de uma maneira bastante exagerada.” 

A seleção da dupla foi feita através de um concurso, ao contrário do que aconteceu no ano passado com o Mezzo Atelier. A relação com os Açores e com o Walk& Talk não tinha precedentes e decidiram entrar na proposta sem um trajeto definido, apenas atentos aos pressentimentos e ao que iam soltando ao longo do projeto. 

"Os projectos pedem-nos coisas durante o seu caminho e acreditamos que não devemos obstrui-las por nos fixarmos demasiado numa referencia. Apesar disso, acreditamos que este elemento [o capote] nos deu uma intenção ao projecto que acabou por conduzi-lo a uma estrutura frágil, estranha, que pode, de alguma forma, gerar um equilíbrio entre o interior e o exterior e criar, a partir daí, uma conexão necessária com o contexto e uma desconexão necessária para abrigar e conter uma experiência”, explicam. 

O Pavilhão Artworks + GA Estudio já está a ser construído

Os autores do projeto vêm o que têm vindo a criar como algo “muito compacto e que privilegia um espaço onde as pessoas se podem encontrar”. Foi na procura de um equilíbrio entre um espaço aberto e um espaço fechado que tentaram desenhar um Pavilhão “que se abra e se feche ao mesmo tempo”, num “jogo de cobrir e descobrir” para estimular “um certo mistério”. 

Para Artworks e GA Estudio, houve uma decisão decisiva no meio do processo: “colocar o palco a meio e ao centro do pavilhão”, de forma a garantir “uma certa democratização e flexibilidade desse elemento, tornando-o não um centro exclusivo, mas sobretudo inclusivo e dinâmico”. "Procurou-se, acima de tudo, que o palco pudesse ser mutável, que abrisse várias possibilidade, que pudesse escolher várias frentes e que permitisse também estender-se além dos próprios limites do pavilhão”, explicam ao Gerador.

A Artworks e o GA Estudio já tinham trabalho juntos noutros projetos, anteriormente. O projeto da concepção do Pavilhão do Walk&Talk foi “uma boa oportunidade” para se unirem novamente, por se tratar “de um desafio que pedia respostas que ambos poderiam dar de formas distintas e complementares”. 

"Sentimo-nos desde o início identificados com este projecto e com a possibilidade de fazê-lo juntos, pelas hipóteses que a arquitectura e a arte apresentam enquanto elementos que constroem e guardam memórias”, sublinham. Confessam que “apesar de parecer paradoxal”, construir essas memórias "através de algo efémero e fugaz pode ,de alguma forma, ativar novas memórias e histórias para próximas edições e intervenções deste festival.”

Quando questionados sobre a pertinência de um festival como o Walk&Talk no panorama artístico português e o que o torna distintivo, respondem assertivamente: "Entre muitas coisas, a possibilidade de levar arte - através das suas múltiplas expressões - a um lugar como a Ilha dos Açores, tornando-a já num lugar efectivo e afectivo no panorama artístico português.”

O Pavilhão Artworks + GA Estudio recebe açorianos e visitantes para as boas-vindas ao Walk&Talk no dia 5 de julho e mantém-se como polo de união e inclusão até ao dia 20, quando termina o festival. Podes saber mais detalhes sobre esta edição do Walk&Talk, aqui

O projeto resultou de uma parceria entre dois projetos: Artworks e GA Estudio / Cortesia Artworks e GA estúdio

Texto de Carolina Franco
Desenhos de Artworks + GA Estudio
O Walk&Talk e o Gerador são parceiros

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.

Se este artigo te interessou vale a pena espreitares estes também

17 Julho 2024

Mais de 1800 pessoas e entidades defendem “liberdade de escrever, de publicar e de ler”

10 Julho 2024

Junho de 2024 foi globalmente mais quente do que qualquer junho de que há registo

4 Julho 2024

Porto: novo programa apoia melhorias na casa de pessoas com deficiência

25 Junho 2024

Último Recurso esteve no principal fórum climático que prepara as decisões da COP29

11 Junho 2024

Prémio Fundações vai dar 50 mil euros a projetos de arte, ciência, cidadania e solidariedade

4 Junho 2024

Irene Flunser Pimentel: “o identitarismo é a grande arma da extrema-direita”

28 Maio 2024

Tiago Fortuna: “a deficiência é um espaço de combate para quem a habita”

21 Maio 2024

Mulheres na política: movimento cívico quer subir o limiar da paridade para 50%

15 Maio 2024

No IndieLisboa 2024 o “olhar atento e urgente sobre o mundo” ecoa em todos os filmes

14 Maio 2024

António Sampaio da Nóvoa: “a melhor política educativa é a valorização daquilo que já se faz”

Academia: cursos originais com especialistas de referência

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Comunicação Cultural [online e presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Introdução à Produção Musical para Audiovisuais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Financiamento de Estruturas e Projetos Culturais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação ao vídeo – filma, corta e edita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Criação e manutenção de Associações Culturais (online)

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Narrativas animadas – iniciação à animação de personagens [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Fundos Europeus para as Artes e Cultura II – Redação de candidaturas [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Jornalismo e Crítica Musical [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Soluções Criativas para Gestão de Organizações e Projetos [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Escrita para intérpretes e criadores [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Produção de Eventos Culturais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Viver, trabalhar e investir no interior [online]

Duração: 15h

Formato: Online

Investigações: conhece as nossas principais reportagens, feitas de jornalismo lento

22 Julho 2024

A nuvem cinzenta dos crimes de ódio

Apesar do aumento das denúncias de crimes motivados por ódio, o número de acusações mantém-se baixo. A maioria dos casos são arquivados, mas a avaliação do contexto torna-se difícil face à dispersão de informação. A realidade dos crimes está envolta numa nuvem cinzenta. Nesta série escrutinamos o que está em causa no enquadramento jurídico dos crimes de ódio e quais os contextos que ajudam a explicar o aumento das queixas.

5 JUNHO 2024

Parlamento Europeu: extrema-direita cresce e os moderados estão a deixar-se contagiar

A extrema-direita está a crescer na Europa, e a sua influência já se faz sentir nas instituições democráticas. As previsões são unânimes: a representação destes partidos no Parlamento Europeu deve aumentar após as eleições de junho. Apesar de este não ser o órgão com maior peso na execução das políticas comunitárias, a alteração de forças poderá ter implicações na agenda, nomeadamente pela influência que a extrema-direita já exerce sobre a direita moderada.

A tua lista de compras0
O teu carrinho está vazio.
0