No ano em que a Companhia de Dança de Almada celebra 30 anos de atividade, entre os dias 18 de setembro e 11 de outubro, apresenta a 28ª edição da Quinzena de Dança de Almada - International Dance Festival.

Ao todo são quatro espetáculos, um workshop performativo que vai percorrer as ruas de Almada, com Rui Filipe Antunes, três mesas-redondas, quatro sessões da Plataforma Coreográfica Internacional, este ano no novo formato streaming, com a participação de representantes de 10 países. Estão ainda previstas três sessões de vídeo-dança e a habitual mostra de cinema, com a apresentação do premiado documentário longa metragem sobre dança Danzantes e uma sessão sobre criações para o ecrã realizadas em período de confinamento.

Cartaz do espetáculo "A quiet moment"

A inauguração do Festival fica a cargo de Bruno Duarte. Este apresenta a sua mais recente criação - "A quiet moment" - nos dias 18 e 19 de setembro, no Teatro Municipal Joaquim Benite. Juntam-se a Bruno Duarte os coreógrafos Laura Lliteras e Marina Fullana, de Espanha, Pedro Ramos, Ângela Ribeiro e Susana Rosendo, de Portugal.

De acordo com a organização do Festival, esta edição vai "continuar a surpreender com novos espetáculos e eventos, alguns em novos formatos, criando ou mantendo as indispensáveis condições de segurança para participantes e assistência".

Mais informações sobre o Festival e a respetiva programação aqui.

Texto de Bárbara Dixe Ramos
Fotografia de "The Art of Losing", Companhia de Dança de Almada, edição de 2019

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.