A cidade de Loulé, no Algarve, foi o concelho escolhido este ano para acolher mais uma edição da Bienal Ibérica do Património Cultural. O evento inicia-se a 11 de outubro e termina a 13, sendo caracterizada como a “edição mais internacional de sempre”.

Este festival junta pessoas especialistas para debaterem ideias e experiências sobre o património cultural. Durante os três dias de programação, vão juntar-se convidados de Portugal, Espanha, Marrocos e, pela primeira vez, de outros países: Brasil, Holanda, Itália e Áustria.

Esta é a primeira vez que a Bienal é recebida por uma cidade do sul, sendo esta a maior que alguma vez acolheu o evento, tanto em dimensão como em programação. Em comunicado, é possível ler-se que “na edição deste ano, o tema a debate é a Sustentabilidade, que não é mais do que o ADN no património cultural: renovando-se, reciclando-se, adaptando-se ao longo dos anos, sempre atendendo à sua preservação futura”.

Este ano, o país convidado é Marrocos, que tem um grande peso no debate sobre o património cultural por se tratar de um país com um “repositório de práticas culturais, de património edificado e de oportunidades que em tudo se relacionam com o universo do património português”.

O espaço estará dotado de exposições, seminários, workshops, espetáculos, concertos, entre outras atividades.

Texto por Gabriel Ribeiro
Fotografia de Marcos Luiz Photograph via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.