Contagem decrescente para uma das mais desafiantes competições mundiais cinematográficas.  O 48 Hour Film Project propõe a realização de uma curta metragem em apenas dois dias, de 10 a 12 de setembro. As inscrições decorrem até 6 de setembro.

O 48Hour Film Project é uma competição mundial criada nos Estados Unidos, em 2001, e que começou a desafiar os portugueses em 2009. Habitualmente, decorre em cerca de 130 cidades por todo o mundo. Em Portugal, só nestes últimos quatro anos, fez nascer 80 novas curtas-metragens, com destaque para a última edição onde “À Vida”, com realização de André Costa e produção da Moving Pictures, venceu diversos prémios no Filmapalooza 2021 (entre eles, Melhor Actriz – Catarina Lima – e Prémio do Público), tendo sido selecionado para o Short Film Corner do Festival de Cannes 2021.

"À Vida", curta-metragem vencedora de 9 prémios no festival, em 2020.

A premissa do desafio é esta: produzir, do início ao fim, uma curta-metragem em apenas 48 horas, estando as equipas participantes obrigadas a cumprir alguns critérios específicos dados no início do desafio. Os filmes a concurso têm, posteriormente, a sua estreia nas salas de cinema e são avaliados por um Júri Oficial, este ano composto pelo Fundador e Director da World Academy e da Better World Makers, João Tovar, pelo membro da Short/age – Shortfilms for a New Age e da distribuidora Querelle Films, Luís Belo, pela Blogger e Crítica de TV/Cinema, e responsável pelo projeto Hoje Vi(vi) um Filme, Inês Moreira Santos e ainda por Igor Miguel, Produtor no 48HFP Florianópolis (Brasil) e FAM de Todos – Florianópolis Audiovisual Mercosul. De entre as diversas categorias a concurso, destaque para a eleição do Melhor Filme, que será apresentado Filmapalooza, festival onde são exibidos todos os vencedores locais e onde são selecionados os representantes do 48HFP no Short Film Corner do Festival de Cannes.

Pelo segundo ano consecutivo, o 48 Hour Film Project Lisboa moldou-se às contingências da pandemia e, para além de ter adiado as datas, transportou etapas para o online, com o evento de Kick-Off (onde as equipas sabem os elementos obrigatórios a incorporar nas curtas) a ser realizado em direto, via streaming, (na SIG Cossoul). E, porque as curtas-metragens têm outro calor vistas no cinema, os filmes realizados na competição serão estreados e exibidos em sala, com público, no dia 2 de outubro, assim como a Sessão de Entrega de Prémios – onde se saberão os vencedores de todas as categorias e qual o filme que representará o 48 Hour Film Project Lisboa no Filmapalooza 2022, em Washington.

A edição de 2021 chega também com novidades. Para além dos habituais parceiros, como a EGEAC, Cinema São Jorge, SIG Cossoul, Gerador, Cinemax Curtas (RTP) e a Shortcutz Network, este ano, a World Academy irá oferecer aos 3 melhores filmes um apoio monetário - 2000€ para o melhor filme, 1500€ para o 2ª lugar e 1000€ para o 3º. O outro parceiro é a ILGA Portugal que se associa ao (regressado) Prémio pela Igualdade no Cinema. Este prémio pretende destacar as criações que assumem um papel de intervenção/ativismo social e que dão foco a questões ou grupos subrepresentados. O filme premiado, que será avaliado por um júri e critérios específicos definidos pela ILGA Portugal, será posteriormente exibido numa Sessão Especial com Debate temático, a agendar no Centro LGBTI de Lisboa.

As inscrições para o The 48h Film Project Lisboa encontram-se na primeira fase até ao dia 15 de agosto, com um custo de 90€ por equipa. A segunda fase de candidaturas será de 16 de agosto a 5 de setembro e terá o valor de 110€ por equipa. Depois dessa data, data e até ao primeiro dia do evento, dia 10, a inscrição tem um custo de 130€. As inscrições podem ser feitas, aqui.

Texto de Patrícia Nogueira
Fotografia disponível via Pexels
O The 48 Hour Film Project Lisboa é parceiro do Gerador

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.