A Arte de Nos Virmos, desafia cerca de 20 artistas visuais a debruçarem-se sobre o orgasmo feminino como símbolo distópico desde a libertação à opressão numa sociedade patriarcal, e heteronormativa. Uma exposição com a curadoria de Maria Caetano Vilalobos, para ser vista nos dias 29 e 30 de maio no espaço GCrew.

A Arte de Nos Virmos nasceu ao longo de um Mestrado em Artes Cénicas na ESMAE, quando Maria Caetana Vilalobos se desafiou a escrever a tese "!REGRA GERAL: Como criar uma prática performativa que reflita a(s) sexualidade(s) de hoje?". Maria desafiou assim cerca de vinte artistas visuais, a debruçarem-se sobre o orgasmo feminino como símbolo distópico desde a libertação à opressão numa sociedade patriarcal, e heteronormativa.

Segundo a curadora, ainda que a sexualidade se tenha tornado um assunto cada vez mais recorrente, "continua a ser urgente a luta pela igualdade de género. Muitas das relações sexuais terminam aquando da ejaculação masculina. Muito poucas mulheres atingem o orgasmo através da penetração. A maioria dos filmes eróticos e pornográficos representam um estereotipo misógino das relações sexuais onde, nas raras vezes em que o clímax feminino acontece, é durante a penetração. Uma mulher sexualizada e liberal em termos de discurso, ainda é vítima de preconceito, assédio e violência. A masturbação feminina ainda é objeto de opressão religiosa e social."

A exposição desafia assim o público, procurando normalizar o discurso e desmistificar o espectro, mostrando que todos, independentemente do género, "têm direito à liberdade emocional e sexual". Desde os gritos de guerra aos gritos de prazer, o orgasmo feminino é representado nesta exposição através da pintura, escultura, fotografia, entre outras artes visuais, criando uma viagem libertadora mas repleta de questões.  

O evento começa no espaço GCrew, em parceria com Cláudia Soeiro - criadora da página e iniciativa- como forma de despedida do seu espaço atual, das 14h às 18h, e termina no espaço Tropismo, com poesia e música sobre a sexualidade feminina. Mais de dez poetas vão unir-se num momento de partilha desmistificador com espaço para debate e cruzamento de questões, opiniões e partilhas.

Local: GCrew
Horário: 14h às 18h
Preço: Gratuito.
Fotografia de Rute Santana