Na próxima quarta-feira, dia 12 de maio, às 19h00, o site Gerador vai receber mais uma edição das Conversas Centrais, acerca da importância das residências artísticas, com Mafalda d’Oliveira Martins, presidente da associação Pousio - Arte e Cultura, Mónica Duarte, responsável pelo Centro de Criação Artística - a Gráfica, e Tiago Fróis, presidente da associação Oficinas do Convento.

Mafalda d’Oliveira Martins (a.k.a. MOM) é Licenciada e Mestre em Pintura pela Faculdade de Belas-Arte da Universidade de Lisboa. Os seus estudos passaram também pela SNBA e pela FBA da Universidade Complutense, em Madrid. O seu trabalho visual procura no corpo e na relação humana uma linguagem própria e interdependente. Integrou várias exposições colectivas em espaços como Ordem dos Arquitectos, o Museu da Electricidade, a Casa-Museu Medeiros e Almeida, o ISEG, a Casa das Histórias, entre outros. Integra a coleção do Património Artístico da Universidade Lusíada de Lisboa, do Porto e de Vila Nova de Famalicão. É investigadora no Centro de Investigação e de Estudos em Belas-Artes (CIEBA). Atualmente é presidente da direcção da Pousio - Arte e Cultura, uma associação que surgiu para dar resposta à necessidade da criação de novos contextos de produção artística, ligando produtores culturais nacionais a comunidades social ou culturalmente isoladas no país.

Mónica Duarte é licenciada em Animação Sociocultural com Pós-Graduação em Gestão e Programação Cultural. Em 1999 começou a trabalhar na Câmara Municipal do Barreiro, inicialmente com funções de técnica na área da juventude no Fórum Juvenil El Matador, passando depois à coordenação deste gabinete. Em 2010 torna-se apoio político no Pelouro da juventude, cultura, património, desporto, educação e assuntos sociais e em 2016 inicia funções como Diretora de Departamento nas áreas supracitadas. Desde 2018 que exerce funções de Chefe de Divisão da Cultura da Câmara Municipal de Setúbal e está a trabalhar em projetos assentes numa visão estratégica de transformar a cidade na Capital de Criação Artística, impulsionando o lançamento de Bolsas de Criação Artística, a MAPS - Mostra de Artes Performativas em Setúbal, a regularidade de residências artísticas nos equipamentos culturais e o Centro de Criação Artística – a Gráfica, um espaço onde todas as formas de pesquisa e expressão artística contemporânea se fundem.

Tiago Fróis é licenciado em Artes Plásticas e Escultura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa e desenvolve a sua actividade entre a Fotografia e as Artes Plásticas. Os seus principais domínios de trabalho e investigação encontram-se no campo da Fotografia, Escultura e nas intervenções no lugar. É presidente da Oficinas do Convento, uma associação cultural de arte e comunicação fundada em 1996, que é Centro UNESCO desde 2010.

Mensalmente convocamos pessoas do meio cultural para debater temas centrais da sociedade no site Gerador. Descobre todas as conversas que já aconteceram aqui.