Mónica Calle resgatou dos anos 90 a Virgem doida. A peça da artista que pertence aos quatro solos de Este é o Meu Corpo, sobe aos palcos hoje, no Teatro Nacional de São João, no Porto.

O primeiro espetáculo de Mónica Calle chega novamente ao teatro 28 anos depois. Quando se apresentou pela primeira vez, na Rua dos Remolares, numa casa cedida pelo Sindicato dos Estivadores do Porto de Lisboa, a artista dizia o texto “Virgem Doida” (“Vierge Folle”), de Rimbaud, despia-se e vestia-se, enquanto o texto durava.

Integrado no Este é o Meu Corpo,  um conjunto de quatro decisivos solos, a intérprete questiona e atualiza um corpo de trabalho; um corpo físico, pessoal e artístico, mas também um corpo coletivo, sempre construídos em relação com os outros, no qual a palavra é “feita corpo”.
Os solos representam momentos decisivos do seu percurso, “momentos de descoberta, de investigação, de rutura e de novos inícios”, tal como se pode ler no site do TNSJ.

Local: Teatro Nacional de São João, no Porto;
Horário: sessões às 18h e às 20:30h;

Preço: os bilhetes custam 11,20€. Podes comprar o teu aqui.

Fotografia de Bruno Simão